Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Com artistas locais, 'Amazônia Fashion Week' é lançado em centro histórico

Coordenadora do evento fala dos desafios de produzir moda no Norte e do sucesso do AFW

Bruna Dias

A edição da Amazônia Fashion Week (AFW) deste ano será lançada hoje, 09, no Centro Cultural Palacete Faciola. “A escolha do palacete é porque se trata de um prédio icônico, de um momento de muita riqueza, de muita prosperidade na região amazônica. E a revigoração desse espaço, quando ele foi restaurado, foi no sentido de trazer de volta toda essa exuberância da arquitetura paraense e um novo momento para a nossa história. Estamos nos recuperando de um momento de pandemia, que teve drásticas consequências para todos os setores, inclusive para moda e economia. E é muito simbólico a gente estar em um espaço que foi recentemente restaurado”, disse Felicia Assmar Maia, coordenadora do evento.

VEJA MAIS

Amazônia Fashion Week lança sua 17ª edição em evento no Palacete Faciola
O evento é organizado há quinze anos pela Associação de Costureiras e Artesãs da Amazônia (Costamazônia)

Para hoje será apresentado o que está em alta no mercado da moda internacional, mas pelas mãos de profissionais da Amazônia. “Vamos voltar ao presencial depois de dois anos, em que os desfiles foram transmitidos pelo Youtube. Durante esse tempo foram realizada três edições, inclusive, uma voltada para os novos criadores que foi um projeto aprovado pela Lei Aldir Blanc. Após esses dois anos, com fim da emergência sanitária e a possibilidade da gente voltar ao presencial, nós estamos fazendo um evento que traz um lançamento hoje, com uma prévia do que vai estar na passarela e trazendo as grandes tendências internacionais, que são por exemplo o conceito de uma moda mais confortável, versátil e colorida, que celebra esse momento de esperança que estamos vivendo. Todas essas tendências estão incorporadas no que vamos mostrar. E após esses dois anos voltamos a ter um dia de desfile voltado aos novos criadores”, antecipou.

Nos dias 10 e 12 de novembro será um outro momento do AFW. Com algumas marcas locais no line up do evento, a passarela ganhará desfiles de Jalunalé, Amazônia Zen, Ludimila Heringer, Danielly Albuquerque, HB&HG, Costamazônia e Madame Floresta. Como parte da programação, também haverá a exposição performance “Vestida de Obsessão”, da artista plástica Eliene Tenório. 

“Fazer moda na Amazônia é um grande desafio. O momento inicial foi muito difícil, porque nós temos uma mentalidade colonialista. Nós aqui no Norte pensamos que o que vem de fora é melhor, e vencer esse conceito de que o nosso produto não é bom, não tem qualidade, foi um trabalho não só de usar as vitrines e a passarela para isso, mas um trabalho de base, com cursos de capacitação, com o aparecimento dos cursos de moda na região, o da Unama é pioneiro e também tem 15 anos de existência; capacitações dada pelo Sebrae, que também apoia o nosso evento e sempre se preocupou em capacitar essa mão de obra. Então vencer esses desafios, essas barreiras, passa exatamente pela melhor preparação dos nossos criadores, dos nossos profissionais, para poder ter mais competividade no mercado nacional e internacional”, finaliza Felicia Assmar Maia.

 

Palavras-chave

Moda e Beleza
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM MODA

ÚLTIMAS EM MODA