Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cropped: o coringa que combina com todos os estilos

Apostar em peças neutras e versáteis podem gerar looks mais diversos usando uma quantidade mínima de peças

Bruna Dias

O ano de 2022 começou com o meme do cropped em alta. “‘Reage, bota um cropped”, ganhou a internet e o público. Além da peça significar a “volta por cima” de acordo com a internet, ela é capaz de fazer inúmeras combinações e que ganharam a paixão dos usuários.

Uma blusa de tamanho menor, que fica acima da cintura, pode ser encontrada com diversas cortes e modelagens. E serve para todos os públicos e corpos. Priscyane Amaral, diretora de arte, social media e designer, não sai de casa sem um bom cropped. Seja de dia ou a noite, para o trabalho ou lazer, para um ambiente casual ou social, ela sempre tem a peça coringa no seu closet.

VEJA MAIS

Destaque da passarela em Paris, meia-calça volta a ser usada
Acessório retornou mais leve e colorido, para ser usado também na temporada primavera-verão

Tule em estamparia vira queridinho das blogueiras
Looks inspirados nos anos 1970 estão com tudo entre as influencers e famosos

“Eu utilizo bastante cropped, há muito tempo, tenho sempre opções variadas de cores e formatos diferentes. Gosto das neutras, como branco, preto e nude. Inclusive, essas cores têm sido minha paixão ultimamente, pela versatilidade que tenho em poder compor looks de estilos variados, com o mesmo cropped consigo montar looks que vão do casual e clássico, a um look mais street”, contou Priscyane.

Como ela mora em São Paulo, a comunicadora ama também usar uma terceira peça como composição. “Acho que assim deixa o visual mais sofisticado, principalmente quando uso o blazer em alfaiataria, fica perfeito. No verão então nem se fala, uso croppeds de crochê, colorido. Tenho a liberdade em compor looks mais frescos e alegres. Para mim, o cropped é uma tendência que chegou e vai ficar por muito tempo na minha vida”, finalizou.

Quem ama cropped é o jornalista Marcos Melo, apostando em peças mais coringas, ele sente que com o look consegue encontrar mais frescor no dia a dia em Belém. “Roupa é cultura. Quando eu comecei a estudar sobre gênero, conheci a moda sem gênero e isso foi remodelando a maneira com que eu me visto. Quando falo isso não é só pela cultura do externo, mas a que a gente vive e inspira. Eu via a minha própria irmã usando esse tipo de roupa e achava bonito. Só que eu entendia que era uma roupa para mulheres. Então com o tempo eu vi que não. Quando me reconstruo e busco aprender sobre quem eu sou, me permito usar isso, E me apaixonei, e é muito bacana, porque ainda existe a relação com o meu corpo. Começo a me entender, me aceitar e fez parte desse processo”, explicou o jornalista.

Acompanhe como as famosas usam croppeds:

Moda e Beleza
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM MODA

ÚLTIMAS EM MODA