'Thaís da Remoçada' é morta a tiros no Barreiro

Vítima teria divulgado videos de agressão após Re-Pa e estava sendo ameaçada desde então

Redação Integrada

Uma mulher identificada como Thais Dias da Costa, de 26 anos, conhecida como Thaís da Remoçada, foi executada com um tiro na cabeça no final da tarde desta terça-feira, 12, no bairro do Barreiro, em Belém.
Ela foi encontrada morta no campinho do Cristal, situado numa área de invasão debaixo de um linhão de energia elétrica por volta de 18h.
De acordo com informações preliminares, a morte de Thais da Remoçada teria relação com torcidas organizadas do Remo e Paysandu que possuem ligações com facções criminosas. A execução dela teria sido anunciada dias antes por meio de grupos de aplicativos de mensagens instantâneas com ameaças de morte.
Thais, de acordo com informações de testemunhas, teria divulgado imagens e vídeos de uma agressão registrada após o jogo do Remo e Paysandu, ocorrido no último domingo, 10, no Estádio do Mangueirão. Na ocasião, três pessoas teriam sido violentamente espancadas no conjunto CDP, e a ação foi filmada por várias pessoas. Entre elas estaria Thais, que num dos vídeos aparece gritando "foi sal, sal", numa demonstração de incentivo às agressões.
Após receber as ameaças de morte, Thaís foi aconselhada por familiares a fugir. A vítima procurou abrigo em outra residência, ainda no bairro do Barreiro, mas foi encontrada pelos criminosos. Ela foi levada da residência onde estava escondida até o campinho de futebol onde foi morta com um único tiro na cabeça.
Ainda conforme a vizinhança, uma outra pessoa que estaria com ela, supostamente o namorado, também teria sido baleado. Ele teria sido socorrido e levado em um carrinho de mão para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da localidade, mas essa informação de um segundo baleamento ainda será investigada pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que assumiu as investigações do caso.
O corpo de Thaís foi levado no final da noite para o Instituto Médico Legal (IML) após passar por perícia. Familiares dela, muito comovidos, não quiseram falar sobre a ocorrência, mas entre eles comentaram que já haviam aconselhado a vítima a se afastar das organizações de torcida.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA