logo jornal amazonia

Mulher é assassinada a tiros em Tucumã; principal suspeito é o ex-namorado

O principal suspeito ainda não foi localizado pela autoridades policiais

O Liberal
fonte

Uma mulher identificada como Neide Clara dos Santos, de idade não revelada, foi morta a tiros na noite de domingo (25), durante o feriado de Natal, no centro da cidade de Tucumã, região sudeste do Pará. Testemunhas disseram à Polícia Militar (PM) que o autor do crime seria ex-namorado da vítima. O suspeito foi reconhecido apenas pelo prenome de Romário. O caso, que ainda não se sabe a motivação, ocorreu na Rua 4, que fica no setor Davi Santos. 

VEJA MAIS 

image Mulher é morta a tiros no bairro da Cremação, em Belém
Homicídio foi registrado no feriado de Natal

image Mulher grávida morre após ser atropelada por motorista embriagado em Castanhal
O condutor do veículo fugiu sem prestar socorro, mas foi localizado e preso pela polícia; bebê também não resistiu

image Jovem desaparecida é localizada após mais de 42h de buscas
O caso estava sendo investigado pela Delegacia de Desaparecidos; Giselle, de 25 anos, está bem e segue na casa de amigos



Segundo o relato da ocorrência da Polícia Militar do Pará (PMPA), por volta de 20h40, um caso de baleamento foi repassado ao Núcleo Integrado de Operações (Niop). Equipes do Comando de Policiamento Regional XIII (CPR XIII) chegaram a cena do crime e localizaram Neide morta. 

O celular da mulher, avaliado em mais de R$ 1500, tinha sido roubado após o crime. Os familiares da vítima conseguiram localizar o aparelho, que dava a localização no município de Ourilândia, distante a 950 quilômetros de Tucumã. 

A guarnição da PM contou com o apoio da Polícia Civil do Pará (PCPA) até o lugar em que o celular estava aparecendo no rastreamento, mas não conseguiram achar o aparelho eletrônico ou Romário. 

O ex-namorado de Neide segue foragido. A redação integrada de O Liberal solicitou um posicionamento sobre o paradeiro do principal suspeito no crime e aguarda retorno. 

 

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA