Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bebê que morreu após dar entrada na UPA da Cidade Nova pode ter sido vítima de estupro, diz delegado​

O pai da criança procurou a unidade de saúde na tarde desta terça-feira (29) alegando que a criança teria se engasgado com uma moeda

O Liberal

A Polícia Civil anunciou nesta quarta-feira (30) que vai investigar a morte de uma bebê de apenas 1 ano e 8 meses, que morreu após dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Nova, em Ananindeua. O pai da criança procurou a unidade de saúde alegando que a filha estaria engasgada com uma moeda, o que teria provocado asfixia e roxuras no corpo. A Polícia Científica do Pará informou que o laudo sobre o caso ainda não foi divulgado, somente a família recebeu a declaração de óbito. Ao ser confeccionado, o laudo será encaminhado para a Polícia Civil.

VEJA MAIS

Garota de 12 anos é estuprada em igarapé em Monte Alegre
Mulher do suspeito presenciou e crime e ainda tentou afogar a vítima

Adolescente de 18 anos é suspeito de estuprar irmã com deficiência intelectual
As autoridades confirmaram os abusos sexuais cometidos pelo adolescente em, pelo menos, quatro ocasiões

Procurada pela reportagem, a ​​Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Ananindeua disse que a criança foi levada à UPA na tarde de terça-feira (29), na presença do pai, que não soube explicar o que a bebê tinha. De acordo com o órgão, no primeiro momento a criança não apresentava hemorragia, apenas palidez e febre.

“Assim que foi examinada, o médico suspeitou de violência doméstica e o setor de assistência social acionou o Conselho Tutelar e a Polícia Civil”, diz o comunicado enviado pela Sesau à imprensa.

Pai é preso acusado de estuprar a filha autista de 12 anos
Apesar de negar a acusação, foi confirmado que a vítima sofreu estupro, após passar pelo exame de conjunção carnal

Homem é autuado em flagrante, no sudeste do Pará, por tentativa de estupro de vulnerável
A prisão ocorreu em Floresta do Araguaia. A vítima é uma criança de oito anos

O caso foi registrado na Seccional da Cidade Nova. Segundo o delegado Rodrigo Leão, responsável pelas investigações, com base no encaminhamento do médico que atendeu a criança, existe a suspeita de que ela tenha sofrido violência sexual. O policial esclareceu que somente o laudo emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) poderá apontar a causa exata da morte. Se comprovada a violência, os pais da criança serão responsabilizados criminalmente.

“A suspeita é de que seria um estupro de vulnerável. O pai levou a criança para a UPA por volta de 17 horas, e o médico que deu atendimento acionou a Polícia Militar, porque ela estava com sangramento no ânus, o que podia indicar um crime sexual. Então, a Polícia Militar levou o pai da criança para a delegacia, onde foi feito o Boletim de Ocorrência. Foi pego o depoimento deles, tanto do PM quanto do pai. E, depois, o pai foi liberado”, detalhou o delegado Rodrigo.

Polícia Civil prende, em Altamira, pastor acusado de estupro de vulnerável
Pelo menos três vítimas denunciaram o pastor, que já está à disposição da Justiça

Mulher corta pênis de ex após descobrir estupro do filho de 4 anos
A mulher foi presa após tentar arrancar o pênis do ex-companheiro com uma faca

“Quando o pai retornou para a UPA, a criança aguardava transferência para o Hosp​​ital Santa Maria. Somente ao chegar lá e fazer um raio-X é que foi constatado que ela havia engolido uma moeda. Horas depois, ela morreu. O questionamento da família é por que não foi feito o raio-X na UPA, já que a criança teria ficado lá por quase seis horas. Eles estão alegando uma possível negligência.

Por outro lado, o médico que deu atendimento na UPA fez um encaminhamento para a delegacia por suspeita de crime sexual. Mas, até o momento, não há comprovação”, acrescentou o delegado, reforçando que somente o exame sexológico apontará se houve violência sexual, e o exame de necropsia irá revelar se a criança morreu por conta de sufocamento provocado pela moeda ou não.

Irmãs de 13 e 7 anos são vítimas de estupro em Canaã dos Carajás
Estupro das irmãs foi denunciado pela mãe das vítimas

Preso é suspeito de estuprar a própria filha de 10 anos dentro de uma penitenciária
Polícia afirma que o estupro aconteceu durante uma visita da menina com a mãe enquanto o homem cumpria pena no local

A ​​Secretaria Municipal de Saúde​ ​de Ananindeua​ ​afirmou que lamenta o ocorrido e negou que tenha ocorrido negligência com a paciente ou demora no atendimento. A Sesau informou, ainda, que “todos os procedimentos e protocolos foram adotados neste caso, resultando no encaminhamento da criança para um leito de UTI em hospital conveniado”.

“A equipe da UPA que foi mobilizada para atender este caso está consternada com o desfecho e se solidariza com os familiares. A Secretaria de Saúde reitera que está à disposição para colaborar com as investigações policiais”, finaliza a nota.​​

Esclarecimentos

O pai da menina, Vagner Silva, 23 anos,  trabalhador autônomo, informou que a família recebeu a declaração de óbito indicando que a causa da morte da criança foi asfixia provocada pela moeda que ela engoliu. Vagner afirmou não ter cabimento a tese de estupro contra o bebê. "Estão dizendo isso, porque ela tem manchas na no corpo desde que nasceu", afirmou. Sobre o sangramento no ânus do bebê,  o pai destacou que isso se deu por causa da força que a criança fez para vomitar. D caso deverá ter desdobramento nos próximos dias. O velório do bebê ocorre na casa da família, no Conjunto Jader Barbalho, em Ananindeua, e o sepultamento será até as 10 horas desta quinta-feira (31).

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA