CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Pessoas cuja mãe tiveram Alzheimer têm mais chances de ter a doença, aponta pesquisa

O papel do cuidador se torna mais intenso à medida que a doença avança

Lucas Quirino*
fonte

Pessoas cuja mãe foi diagnosticada com a Doença de Alzheimer têm mais chances de desenvolver a doença, segundo um novo estudo publicado na revista científica JAMA Neurology. Com o passar do tempo, o papel do cuidador na vida de uma pessoa com Alzheimer se torna ainda mais intenso. Saber lidar com uma pessoa com este diagnóstico pode ser desafiador, pois, a depender do grau da doença, os cuidados podem ser bastante exigentes, conforme aponta o neurologista Antônio de Mato, de Belém.

O especialista explica que os quadros iniciais costumam ser mais fáceis, contanto que o paciente tenha maior consciência e pratique a reabilitação cognitiva, o que ajuda a controlar os sintomas da fase inicial, além do uso da medicação.

“Então, nos estágios iniciais da doença, é muito mais um trabalho da família em conscientização e mostrar para o paciente que ele tem uma necessidade de acompanhamento, que muitas vezes ele refuta ou questiona o diagnóstico por achar que está tudo bem, principalmente quando esse paciente é o arrimo da família, ou uma pessoa que tem uma importância muito grande no seio familiar e que tem uma voz ativa”, aponta o médico.

VEJA MAIS

image Pará tem 195 vagas do Mais Médicos em 85 municípios; saiba como se inscrever
Edital lançado pelo Ministério da Saúde tem 3.184 vagas em todo o país. Programa oferece bolsa de R$ 14 mil aos profissionais contratados e outros benefícios

image Jamie Foxx revela que problema de saúde o deixou 'fora do ar por 20 dias'
A declaração do ator foi registrada em um vídeo, que foi publicado por uma médica que o acompanhava

image Saúde Belém Digital: inovação e acesso à saúde na palma da mão
O aplicativo será anunciado pelo prefeito Edmilson Rodrigues no próximo dia 3 de julho

Com o tempo, essa pessoa começa a precisar de alguém para auxiliar em tarefas do dia a dia, desde as mais simples, além de auxílio nas tarefas financeiras, na tomada de medicação e realização das terapias.

“Nas fases intermediárias da doença, o cuidador começa a ter uma voz mais ativa, uma participação diária na vida do paciente. E nos graus mais avançados, quando a doença de Alzheimer começa a acometer de forma mais global o funcionamento cerebral, esse paciente pode ficar acamado, levando a necessidade de auxílio na alimentação, nos cuidados pessoais, na evacuação, na necessidade de ir ao banheiro, na sua higiene. Então, nas fases avançadas, os cuidados básicos necessitam de uma forma bem ativa do cuidador”, explica Antônio de Matos.

image O neurologista Antônio de Mato fala sobre o cuidado no Alzheimer. (Arquivo pessoal)

Cuidado com o sinais

O médico esclarece que, por ser uma doença neurodegenerativa, nos estágios iniciais ela não costuma dar sintoma algum, nem mesmo alterações no exame de imagem. Aos poucos, ela se torna visível por meio de pesquisa de marcadores, seja ele em exames do corpo, ou exame do líquido que circula o cérebro ou mesmo testes genéticos.

“Quando se iniciam os sintomas, o principal deles é o esquecimento, a gente chama isso de quadro amnéstico. É um esquecimento para fatos novos, ou seja, o paciente tem dificuldade de lembrar onde guardou objetos ou eventos recentes, ou mesmo acontecimentos do último ano e coisas mais simples como o que comeu ontem, onde guardou a carteira ou se pagou ou não uma conta”, alerta o especialista. 

Antonio de Matos conclui que, em via de regra, a reabilitação cognitiva, o medicamento, e o cuidado com o psicológico do paciente são as bases do tratamento da doença de Alzheimer, para que o indivíduo possa ter uma linha de cuidado o mais otimizado possível, tardando o início do quadro de demência.

*Estagiário sob supervisão de João Thiago Dias, coordenador do núcleo de Atualidade.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ