Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito do assassinato de estudante de odontologia é preso por roubo e associação criminosa 

PC descobriu mandado de prisão preventiva em aberto pelos crimes citados 

O Liberal

A Polícia Civil informou, nesta quinta-feira (23), que cumpriu mandado judicial de prisão em aberto pelos crimes de roubo e associação criminosa contra Arlindo de Jesus Corrêa Neto, de 28 anos, após localizar a casa dele em Ananindeua, na Grande Belém. Ele é suspeito de assassinar o estudante de odontologia Kairon Melo, na noite da última quarta-feira (22), no residencial Quinta dos Paricás, em Icoaraci.

O indiciado estava no imóvel na companhia de uma advogada, segundo uma fonte do Grupo Liberal dentro da polícia, como se já aguardasse as buscas policiais. Arlindo de Jesus, no entanto, não foi preso sob a acusação do assassinato de Kairon. A ligação dele com este homicídio ainda será investigada pelas autoridades policiais.

VEJA MAIS

Homicídio em Icoaraci: estudante de odontologia é assassinado a tiros no Quinta dos Paricás
Kairon Silva Melo, de 21 anos, estava visitando a namorada no condomínio quando foi alvejado com pelo menos oito disparos de arma de fogo. Suspeita é de que o ex-companheiro da moça tenha cometido o crime por ciúmes

Dois homicídios são registrados na noite desta quarta, em Belém
Os crimes ocorreram nos bairros Águas Negras (Icoaraci) e Campina

O que motivou a prisão de Arlindo foi o mandado de prisão preventiva expedido 1ª Vara Criminal de Ananindeua pelos artigos 155 (roubo) e 288 (associação criminosa). No início da noite desta quinta-feira, ele foi ouvido, em depoimento, na Divisão de Homicídios, no bairro de São Brás.

De início, Arlindo nega qualquer envolvimento na morte de Kairon Melo, mas a polícia informou que investiga o crime e tem em mãos o aparelho celular de Kairon, que será periciado para se saber o teor das conversas do jovem, durante suas últimas horas de vida. "Ele nega tudo, no que diz respeito à morte de Kairon, cabe a polícia provar, se é verdade ou não", disse a fonte policial. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA