Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso juíza Monica de Oliveira: corpo da magistrada segue no IML aguardando liberação

Familiares seguem para a capital paraense para cuidar do processo de liberação e traslado para Campina Grande, na Paraíba, onde a vítima será enterrada

O Liberal

O corpo da juíza Monica Andrade Figueiredo de Oliveira, de 47 anos, permanecia no Instituto Médico Legal (IML) de Belém até às 23h43 desta terça-feira (18). Segundo a prima da magistrada, Ivonete Ludgério, familiares estavam a caminho da capital paraense para cuidar do processo de liberação e traslado para Campina Grande, na Paraíba, onde deve ocorrer o velório.

Caso juíza Monica de Oliveira: o que se sabe sobre a causa da morte, velório e relação com o juiz
Juíza Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta dentro do carro do esposo, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior na manhã da terça-feira

A previsão de chegada dos parentes era 1h da manhã desta quarta-feira (18). O enterro está previsto para ocorrer no mesmo dia, na cidade de Barra de Santana, também na Paraíba, e onde os pais da juíza estão enterrados.

Caso juíza Monica de Oliveira: 'Tinha disparado nela mesma', afirma o marido da magistrada
O juiz tratou o caso como “lamentável incidente”

Caso juíza Monica de Oliveira: ‘Não cometeria uma loucura dessa’, diz prima da magistrada
Ivonete Ludgério disse que não quer fazer pré-julgamento e deseja que a justiça seja feita

Caso juíza Monica de Oliveira: MPPA designa promotor para atuar nas investigações
O promotor de Justiça Luiz Márcio Teixeira Cypriano, da Promotoria de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial e da Tutela Coletiva da Segurança Pública de Belém, foi designado para acompanhar as investigações e atuar no inquérito policial da morte da juíza Monica Andrade Figueiredo de Oliveira, de 47 anos

Caso juíza Monica de Oliveira: veja quem era a paraibana Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira
Monica de Oliveira, 46 anos, deixou dois filhos, um adulto e uma adolescente, do primeiro casamento

Entenda o caso

O corpo da juíza Monica Maria teria sido encontrado pelo próprio companheiro, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, dentro de um carro, no estacionamento do edifício Real Dream, localizado na travessa Três de Maio, bairro de São Brás. Em seguida, o juiz João Augusto dirigiu até a Divisão de Homicídios de Belém, onde deixou o corpo e prestou depoimento. O corpo da juíza tinha um ferimento causado por arma de fogo.

Em depoimento, o juiz João Augusto revelou que o casal teria tido uma briga na noite de segunda-feira (16) e Monica Maria arrumou seus pertences afirmando que iria viajar. Já na manhã de terça-feira, o magistrado teria saído para trabalhar e encontrou o corpo da esposa dentro do próprio carro, com um ferimento de bala no peito. A arma usada por ela teria sido do juiz.

Caso juíza Monica de Oliveira: Tribunal de Justiça do RN lamenta a perda da magistrada
Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, de 47 anos, ingressou no Poder Judiciário do RN em 2016; era titular da Vara Única de Martins e ocupava a diretoria do fórum daquela comarca

Caso juíza Monica de Oliveira: prefeitura da cidade onde a juíza nasceu se manifesta sobre o caso
Juíza Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira nasceu em Barra de Santana, município localizado na Região Metropolitana de Campina Grande, na Paraíba.

Caso juíza Monica de Oliveira: vizinhos relatam movimentação no local onde o caso ocorreu
Corpo da juíza Monica Andrade Figueiredo de Oliveira teria sido encontrado dentro de um veículo no estacionamento do edifício Real Dream

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA