Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Após onda de violência, força-tarefa do Estado reforça ações de segurança em Altamira

Ao todo, foram nove homicídios ao longo de uma semana e 12 mortes violentas em 15 dias

O Liberal

O governo do Estado anunciou, na tarde deste domingo (15), que uma força-tarefa foi montada e deslocada para reforçar as ações de segurança em Altamira, no sudoeste do Pará. A medida foi tomada depois que uma onda de violência tomou conta da cidade. Quatro pessoas morreram após serem baleadas por atiradores enquanto consumiam bebidas em uma distribuidora do município, no final da noite de sábado (14). Outras quatro pessoas ficaram feridas. O crime ocorreu por volta das 23h, na rua Magalhães Barata, nas proximidades do bairro São Francisco. Ao todo, foram nove homicídios ao longo de uma semana e 12 mortes violentas em 15 dias.

Segundo o Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), mais de 50 agentes de segurança pública foram mobilizados, além de 14 viaturas, para fortalecer as investigações e elucidar, com maior celeridade, as ações criminosas ocorridas no município.

VEJA MAIS

Câmera de segurança flagra ataque que resultou na morte de 4 pessoas em Altamira; vídeo
O crime ocorreu por volta das 23h, na rua Magalhães Barata, nas proximidades do bairro São Francisco

Governador viaja para Altamira após 9 homicídios em uma semana; 4 mortes foram nesta madrugada
Cidade sofre com a onda de violência. Na última semana foram registrados nove vítimas de crimes. No último sábado (14), quatro clientes de uma distribuidora foram assassinados

O governador do Estado, Helder Barbalho, juntamente com os representantes dos órgãos do Sistema de Segurança do Estado, estão reunidos no município com representantes do Ministério Público e da Justiça,  desenvolvendo medidas preventivas e repressivas, para o combate às ações criminosas na região, além de investigar e prender os autores dos crimes ocorridos na noite deste sábado (14), quando foram registrados quatro homicídios e outras quatro pessoas ficaram feridas, em um estabelecimento comercial.

“Estamos hoje reunidos, no município para que possamos avançar nas investigações e nas elucidações dos crimes ocorridos na noite deste sábado para que medidas cautelares possam acontecer e que possamos, o mais rápido possível, prender os envolvidos. Somando-se a isto, já estão presentes em Altamira, equipes da Divisão de Homicídio do Estado, como também o Núcleo de Inteligência para reforçar as estratégias investigativas já que as linhas precisamente de investigação nos levam a perspectivas reais de punição e apreensão dos criminosos envolvidos em conflito entre facções criminosas”, falou Helder Barbalho.

Participaram do encontro todos os representantes das forças de segurança, a exemplo, do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado; o secretário de Administração Penitenciária, Samuelson Igaki; o delegado-geral de Policia Civil, Walter Resende; e o chefe de Departamento Geral de Operações da Policia Militar, coronel Pedro Paulo dos Santos, além de representantes do Ministério Público de Altamira, promotor Alexandre Azevedo; e a juíza de direito substituto respondendo pela 2ª Vara Criminal de Altamira, Elaine Gomes Nunes de Lima.

Antes de homicídios em série, Altamira registrava queda na violência
Município já esteve entre os municípios paraenses sem registrar crimes violentos há mais de 40 dias, segundo dados da Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac)

O governador do Estado destacou ainda a importância de construir as ações em conjunto com o Poder judiciário para dar celeridade as medidas cautelares e a necessidade de uma intervenção mais incisiva, na região, para neutralizar as ações criminosas e manter a paz social no município.

“Altamira vinha, nos últimos meses, especificadamente, de janeiro a abril, com uma média de menos de três homicídios por mês, e após isso, ocorre esse episódio, que destoa da regularidade que vinha sendo apresentada. Compreendemos ser fundamental o diálogo com o Ministério Público e com o Poder Judiciário para que haja celeridade nas decisões cautelares, já que as linhas investigativas proferidas pela Policia Civil já nos colocam, claramente, diante do que está gerando o aumento da criminalidade no município de Altamira”, destacou.

Medidas tomadas

Logo após o atentado na loja de conveniência no município de Altamira, foram iniciadas imediatamente as investigações por meio da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil e Núcleo de Apoio a Inteligência, para identificar os autores dos crimes. Equipes da Divisão de Homicídios (DH) já estão em Altamira para auxiliar nas investigações, assim como da Policia Militar, por meio do Batalhão de Operações de Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizada (Rotam), Batalhão de Ações com Cães (BAC), e ainda, o Regimento de Polícia Montada (RPMOT), a fim de assegurar a manutenção da ordem no município.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA