Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

É Pará Isso: A arte marajoara em diferentes formas de expressão

As artes visuais são inspiradas com a rotina dos povos ribeirinhos e cores dos tradicionais abridores de letras

Alan Bordallo / Especial para O Liberal

Mais do que lar de grandes artistas em todas as formas de expressão, o Marajó é principalmente fonte de inspiração e criatividade para os seus. Ronny Silva (@ronny_silva_ makeup) apresenta em seu mais recente conteúdo o coletivo Tuíra Creative, composto por profissionais que trabalham com as várias linguagens das artes visuais, sempre evidenciando o modo de viver do ribeirinho marajoara.

Paisagens ribeirinhas se transformam em pinturas, fotografias e vídeos pelas mãos dos quatro integrantes do Tuíra Creative. O grupo é formado por Antônio Sidney, Eliseu Pereira, Cley Garcia e Felipe, todos eles naturais de Muaná.

Caricaturas, quadrinhos e pinturas são a praia de Antônio Sidney, que retrata em suas obras as palafitas, os búfalos, as canoas e os seres encantados, integrantes do imaginário mundano e místico marajoara. Suas aquarelas bebem na fonte de artistas como Rohit, que nasceu nos Estados Unidos e se radicou no Pará. Antônio já emplacou seu trabalho até em capas de livros.

Nas lentes está Eliseu Pereira. Como todo bom fotógrafo, Eliseu faz de tudo em busca do melhor ângulo e gosta de embarcar em aventuras nos rincões profundos dos campos marajoaras, para retratar a gente simples que faz desta ilha um lugar tão especial. Seu trabalho já foi exposto e reconhecido até internacionalmente.

Mesclando o saber tradicional com o que de melhor a tecnologia oferece. Assim trabalha o artista visual e designer gráfico Kley Garcia. Ele é uma especie de versão moderna do Abridor de Letra tradicional: seu processo consiste em rascunhar as letras de próprio punho e em seguida digitalizá-las para trabalhar os detalhes. Em seguida, as letras são impressas para serem reproduzidas nos barcos, dando a eles um estilo único.

VEJA MAIS

Letras de embarcações paraenses ganham destaque em livro lançado na Feira Pan-Amazônica
Abridor de letras mostrou o seu ofício para visitantes em dois dias que participou do evento.

É Pará Isso: o Marajó e a estética da navegação fluvial pela arte dos Abridores de Letras; vídeo
Esses artistas da navegação dão novos visuais às embarcações em Muaná, como conta Ronny Silva

E nas ilhas de edição fica Felipe Santos, o responsável por dar dinamismo aos vídeos que mostram o dia a dia do marajoara. Felipe faz captação de imagens tanto artísticas como documentais, depois utilizadas para compor vídeos para plataformas digitais de redes sociais, documentários, curta metragens e até mesmo vídeos publicitários.

O trabalho do Tuíra Creative pode ser conferido no Instagram no perfil @tuiracreative ou @eliseupereiramarajo, @klei_garcia39, @antoniofreitas336, @the.phillip19.

As multilinguagens artísticas do Marajó foram destaque no mais recente conteúdo de Ronny Silva (@ronny_silva_makeup) para as plataformas do Grupo Liberal. Ele foi um dos seis selecionados do projeto "É Pará Isso", desenvolvido pelo Grupo O Liberal e Meta (Facebook/Instagram) e com apoio do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ), Associação Nacional de Jornais (ANJ) e Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner).

Durante os meses de junho e julho, seis produtores de conteúdo vão mostrar em vídeos o potencial cultural, turístico e histórias de diferentes regiões do Estado. As produções são divulgadas nas redes sociais de O Liberal (@oliberal) e estão disponíveis em OLiberal.com/e-para-isso.

Palavras-chave

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ