Cheia do Rio Tocantins oferece riscos e preocupa especialistas

As atenções estão voltadas para o nível do rio, que está quatro metros acima do que é considerado normal para este período

Tay Marquioro
fonte

A chegada do inverno a Marabá traz consigo muito além das fortes chuvas, que são características na Amazônia. Essa época do ano também é motivo de preocupação para autoridades e milhares de pessoas que vivem em áreas com risco de enchentes. As atenções estão voltadas para o nível do Rio Tocantins, que está quatro metros acima do que é considerado normal. Só no mês de novembro, a régua fluviométrica que marca a profundidade do rio apontou o aumento de dois metros. A Coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil (Comdec) tem se antecipado nas ações de cadastramento e atualização de famílias, além do mapeamento das áreas que são atingidas pelas enchentes praticamente todos os anos no município.

Com isso, a Defesa Civil quer facilitar e otimizar o atendimento às famílias, inclusive antecipando as ações à possibilidade de uma nova cheia. Os agentes da Comdec fizeram o registro de novos núcleos familiares e inseriram novos cadastros de famílias em áreas de ocupação irregular. “O trabalho de mapeamento foi necessário devido a enchente deste ano que foi muito grande e notamos que muitos locais que não haviam sido atingidos antes, alagaram. Muitas famílias foram cadastradas durante a enchente e queríamos saber esse ano qual era a realidade para poder atendê-las dentro do nosso cronograma”, explicou Sara Fernanda Silva do Nascimento, Técnica da Defesa Civil.

LEIA MAIS

image Inverno amazônico deve afetar oferta e preços de frutas
Condições climáticas, custos logísticos e menor produção de algumas culturas influenciam nos valores dos produtos

image Cratera em rodovia ‘engole’ 3 carros em Sergipe; uma morte foi confirmada
Tragédia ocorreu após as fortes chuvas que atingiram a região

image Especialista explica o começo do verão e a razão do chamado 'Inverno Amazônico'
'Inverno amazônico' é apenas um termo popular utilizado na região, pois cientificamente é o período do verão que começa

O trabalho de mapeamento e levantamento de novos dados das famílias atendidas pela Defesa Civil trouxe novidades e algumas peculiaridades. As equipes identificaram, por exemplo, té três núcleos familiares vivendo dentro da mesma residência. Nestes casos, de acordo com a Defesa Civil, o atendimento será feito por família e não pela unidade habitacional. “Nesse mapeamento registramos novas invasões, conhecemos a realidade dessas famílias das novas áreas de invasão e outro ponto desse levantamento foi identificar núcleos familiares que moram apenas em uma residência, por exemplo num único imóvel moram 11 pessoas, porém é composto de três núcleos famílias, marido mulher e filho e o atendimento deve ser pelo núcleo familiar e não pela unidade de moradia”, explica a técnica da Defesa Civil.

Um outro alerta importante é para que a população evite o ano todo, mas sobretudo nesta época, jogar lixo em vias públicas ou até mesmo nos Rios Tocantins e Itacaiúnas. “Além de um crime ambiental, quem faz isso ajuda a entupir bueiros, valas e a comprometer toda a rede de drenagem que serviria para escoar o grande volume de água que costuma cair sobre a cidade durante o inverno. Isso complica muito o trabalho dos órgãos municipais”, conclui Sara.

Em outra frente, a Câmara Municipal de Marabá aprecia um anteprojeto de lei que tem como objetivo implementar um cadastro contínuo das famílias em situação de vulnerabilidade provocada pelas enchentes. A ideia é possibilitar que o governo local dê assistência a elas de forma permanente antes, durante e depois do inverno. O autor da proposta é o vereador Antônio Márcio Farias Gonçalves, conhecido como Márcio do São Félix.

ALERTA

Na última semana, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta laranja de perigo de chuvas intensas no Pará. De acordo com o órgão, a classificação pela cor alaranjada significa risco potencial de interrupções no fornecimento de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas. Este tipo de alerta é emitido quando há previsão de chuva entre 30 e 60 milímetros por hora.

Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ