Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Carisma e criatividade marcam a história da 'mulher do alho' em Barcarena

Maristela decidiu começar a vender alho para ajudar a custear a faculdade

Aila Beatriz Inete

Alegria, bom humor e muita criatividade. Foi assim que a dona Maristela Quaresmas conquistou muitos clientes no Mercado Municipal de Barcarena Sede. A vendedora é uma das figuras famosas da feira, que com um carrinho de mão com alhos e especiarias, ela  ficou conhecida como a Mulher do Alho

Maristela tem 56 anos, é natural de Belém, mas vive em Barcarena desde os 15 anos. É funcionária pública concursada como agente administrativo e trabalha em uma escola de educação fundamental do município

VEJA MAIS

Belém e mais três cidades do Pará farão levantamento de déficit arbóreo da capital
Cerca de 150 mil árvores devem ser plantadas em busca de um modelo de sustentabilidade

Açaí com camarão ganha versão em sorvete em Barcarena e clientes pedem farinha como acompanhamento
Sorveteria ganhou as redes sociais com a versão inusitada

Tradição é um dos símbolos do artesanato de João Medeiros, o João Cavalo
Há 60 anos as cestas que abastecem o mercado do Ver-O-Peso na capital Belém, são feitas na comunidade do Utinga Açu, por famílias tradicionais

Maristela já tinha experiência com vendas desde 2016, mas há pouco mais de um ano, ela perdeu um filho e decidiu que era hora de mudar de vida e fazer algo novo. Assim, ela decidiu ir atrás dos seus sonhos que tinha deixado de lado e se matriculou em faculdade particular no curso de engenharia. 

Como não ganhava o suficiente para pagar as contas da casa e da faculdade, Maristela decidiu começar a vender alho para ajudar a custear a faculdade. 

“Já tinha uns seis anos que eu vendia, mas teve um tempo em que eu parei. Mas quando foi em maio de 2021, eu decidi fazer uma faculdade. Então, foi um meio que eu achei para pagar a minha faculdade. Peguei um carrinho que eu tinha aqui, comprei uma caixa de alho e sai vendendo pela rua”, contou a vendedora. 

Além do filho que faleceu, Maristela tem três filhas, que criou sozinha depois que ficou viúva com 28 anos. Em 1994 ela conseguiu passar no concurso e foi chamada dois anos depois. Para melhorar a renda, a primeira experiência com vendas foi com os famosos remédios naturais.


A velha simpatia em novo ponto de venda

Hoje, o ponto de venda de dona Maristela fica na frente do Mercado Municipal de Barcarena Sede, no entanto, desde a sua saída de casa, que fica a 12 quarteirões de distância, ela já vai oferecendo seus produtos. O diferencial dela não é apenas o produto, mas também a criatividade. 

Maristela anda por vários quarteirões e vai oferecendo os seus produtos (Arthur Furtado/ Especial para O Liberal)

“Eu fiz até uma música para chamar as pessoas. Também pedi para um amigo meu fazer um chamado, que eu coloco na minha caixinha [som] que eu levo [para a venda]. Então, é por isso que todo mundo me conhece como a mulher do alho”, relatou a vendedora.  

Os principais produtos do carrinho de mão são o alho e as especiarias (Arthur Furtado/ Especial para O Liberal)

Os sonhos de Maristela não param. Ela não quer ficar apenas na venda na feira. Ela contou que tem um projeto de levar os seus produtos até as pessoas. 

“Eu tenho vontade de ter o meu próprio carro, pintar ‘A Mulher do Alho’ e sair vendo por aí. Eu tenho esse sonho para realizar. Não sei se eu vou chegar até lá, mas eu tenho fé em Deus, eu tenho um projeto de ir nos lugares onde aquelas pessoas mais idosas estão. O meu objetivo é ir até eles e levar os meus produtos”, revela. 

Criar três filhos sozinha, perder um filho e ter forças para se reinventar é digno de reconhecimento. Maristela sabe disso. “Me sinto vitoriosa, porque já enfrentei muita coisa na minha vida e ainda enfrento. O futuro a Deus pertence. Mas se for da vontade de Deus pretendo alcançar meus objetivos, me formar e ter uma velhice tranquila”, concluiu Maristela. 

 

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ