Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Twitter: Ações caem após Musk desistir de compra e rede social perde mais de 17,3 bilhões de reais

O bilionário desistiu do negócio na sexta-feira acusando o Twitter de violar disposições do acordo

Carolina Mota

As ações do Twitter sofreram forte queda depois que Elon Musk desistiu de comprar a empresa, um negócio avaliado em US$ 44 bilhões (cerca de R$ 231 bilhões). Em nota, o Twitter disse que a empresa irá recorrer à justiça para tentar fazer valer a negociação.

As ações da rede social recuaram 11,3%, cotadas a US$ 32,65. Com a queda, a companhia perdeu US$ 3,2 bilhões (cerca de R$ 17,3 bilhões) em valor de mercado, de acordo com a Bloomberg. As informações são do G1.

VEJA MAIS

Elon Musk desiste de comprar Twitter e encerra acordo de US$ 44 bilhões
Presidente-executivo disse que decisão foi motivada por 'violação material de várias disposições' do que havia sido acordado entre as partes

Elon Musk anuncia suspensão temporária da compra do Twitter
O empresário alegou que ainda está comprometido com a aquisição, mas que só seguirá com o acordo após alguns cálculos oficiais

Bilionário Elon Musk compra o Twitter por R$ 208 bilhões
Cada ação comprada pelo dono da Tesla saiu por US$ 54,20

O homem mais rico do mundo vinha questionando a Rede Social sobre o número de contas falsas e spam e já havia ameaçado desistir da compra caso não pudesse realizar sua própria análise. O Twitter informou que apenas 5% de sua base são de perfis fake, de 229 milhões de usuários. Musk afirmou através de sua análise própria que o número chega a 20% e que as informações repassadas pela rede são "falsas" e "enganosas".

"O Twitter não cumpriu suas obrigações contratuais. Por quase dois meses, Musk buscou os dados e informações necessários para 'fazer uma avaliação independente da prevalência de contas falsas ou spam na plataforma do Twitter'", diz a carta enviada por advogados de Elon à SEC, órgão americano equivalente à Comissão de Valores Mobiliários.

"O Twitter falhou ou se recusou a fornecer essas informações. Às vezes, o Twitter ignorou os pedidos de Musk, às vezes os rejeitou por razões que parecem injustificadas e, às vezes, afirmou cumprir ao fornecer informações incompletas ou inutilizáveis a Musk", continuou.

Musk tornou o assunto público no próprio Twitter e, quando o presidente-executivo da rede social, Parag Agrawal, defendeu a empresa em uma série de tuítes, Musk respondeu com um emoji de cocô.

Spam no celular: saiba o que é e como bloquear
SMS e ligações com propagandas estão mais frequentes e podem importunar quem não tem interesse nos serviços. Saiba como evitar esse incômodo.

Twitter: MPF pode questionar política de combate a fake news após nova gestão
A rede social foi vendida para Elon Musk, por 44 bilhões de dólares. A transição aconteceu, nesta segunda-feira (25).

Twitter anuncia novas medidas para identificar candidatos e combater fake news nas eleições 2022
Política de Integridade Cívica terá verificação de candidatos, além de medidas contra discurso de ódio e conteúdos falsos

O que acontece após a desistência de Musk?

O acordo determina que Musk deve pagar multa de US$ 1 bilhão (R$ 5,2 bilhões) caso haja quebra de contrato ou se o negócio virar uma disputa judicial, assim como a empresa pode ser obrigada em determinadas circunstâncias. O Twitter prometeu uma batalha judicial para fazer o negócio ser cumprido.

"O conselho do Twitter está comprometido em fechar a transação no preço e nos termos acordados com o sr. Musk e planeja entrar com uma ação legal para fazer cumprir o acordo de fusão. Estamos confiantes de que prevaleceremos no Tribunal de Chancelaria de Delaware", afirmou a empresa.

"Acreditamos que as intenções de Elon Musk de encerrar a fusão são mais baseadas na recente vendas do mercado do que na 'falha' do Twitter em atender aos seus pedidos", disse o analista Brent Thill, da Jefferies, em nota, de acordo com a Reuters.

Carolina Mota, estagiária sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do núcleo de política.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO