Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Super tufão avança rumo ao Japão com ventos de até 300km/h

Hinnamnor: o ciclone é o mais intenso no planeta em 2022 e equivale a um furacão de categoria 5 no Atlântico e Pacífico Leste

O Liberal

O ciclone Hinnamnor, o mais intenso do planeta neste ano de 2022, avança no Oceano Pacífico rumo ao continente asiático, em direção a ilhas que pertencem ao Japão. Segundo a MetSul Meteorologia, os ventos máximos da tempestade foram estimados em 257 km/h pelo Centro de Previsão Conjunto de Tufões (JTWC), do Pacífico, o que confere ao ciclone tropical a classificação de um supertufão raro. Dentro da parede do olho ciclone, rajadas de ventos podem chegar até 300 km/h. As informações são do portal O Tempo.

VEJA MAIS

Ciclone no Brasil: veja o que é esse fenômeno extratropical e como prevenir acidentes
Pelas redes sociais, vários vídeos foram compartilhados mostrado o impacto da massa de ar na região. Cerca de 700 mil pessoas estão sem luz, principalmente os moradores das áreas litorâneas.

Cerca de 27 pessoas desapareceram no Mar da China Meridional após tufão
Uma embarcação de engenharia estava a 160 milhas náuticas a sudoeste de Hong Kong quando foi atingida pela tempestade, e foi partida ao meio

Furacão Agatha provoca danos na costa do Pacífico do México
O furacão de categoria 2 foi rebaixado a depressão tropical nesta terça-feira

O fenômeno equivale a um furacão de categoria 5 no Atlântico e Pacífico Leste e a chegada do ciclone é temida no mundo. De acordo com especialistas, o fenômeno ainda será uma tempestade de categoria 3 nos próximos dias.

A maior parte do Japão está sob aviso ou alerta, mas o risco maior é para as Ilhas Daito, a Sudeste de Okinawa, onde vivem cerca de 2.100 moradores. Meteorologistas acreditam que o Hinnamnor deve manter sua força por mais um ou dois dias antes de começar a perder intensidade.

Tufão e furação

Não existe diferença entre tufão e furacão, segundo a MetSul. A mudança envolve apenas a nomenclatura. No Pacífico Leste e no Atlântico, por exemplo, ciclones tropicais com ventos acima de 120 km/h são classificados como furacões. Nessas regiões os furacões têm sua intensidade classificada na escala Saffir-Simpson, o que não ocorre com os tufões.

Já no Pacífico Oeste, exceção da Austrália, os ciclones tropicais são denominados de tufões. Para que seja classificado como um supertufão no Pacífico Oeste, os ventos sustentados da tempestade devem ser de ao menos 241 km/h.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO