Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Menina de 3 anos dada como morta acorda no próprio velório e morre novamente

Família da criança busca justiça e denuncia negligência médica no caso

O Liberal

Um caso trágico, denunciado como negligência médica, foi registrado na cidade mexicana de Villa de Ramos. Após ser declarada morta, uma menina de 3 anos acordou no próprio velório e morreu novamente. As informações são do El Universal e do UOL.

VEJA MAIS

Bebê sofre traumatismo craniano após cair de cabeça durante o parto
Mãe aponta negligência médica; polícia investiga o caso

Garoto de 3 anos morre após ser liberado duas vezes de hospital
Irmão da criança denuncia negligência médica nas redes sociais. A Delegacia Regional afirma que o médico e os funcionários foram notificados para serem ouvidos sobre a morte do menino

Durante a cerimônia, Mary Jane Peralta, a mãe da menina, notou que o visor do caixão, já fechado, estava ficando embaçado, indicando que ela ainda respirava. A criança foi socorrida pelo serviço de urgência, mas não resistiu e acabou sendo declarada morta pela segunda vez

"Estamos arrasados, porque minha menina era muito feliz, se dava bem com todo mundo, não distinguia as pessoas, temos muitas pessoas no rancho que nos apoiam porque ela era um amor", disse a mãe. 

A família de Camila Roxana Martínez Mendoza busca justiça pela morte da menina e denuncia negligência médica. Segundo a mãe, o laudo de morte veio em um hospital público, após ela procurar vários médicos para a filha, que apresentava quadro de dores de estômago, febre e vômitos. 

Bebê de sete meses morre após engolir lagarta; mãe diz que médica 'sentiu nojo' do caso
Mãe afirma que procurou o hospital quatro vezes, mas a criança foi mandada para casa

Mulher é presa por esconder crack na fralda do filho de 1 ano em Goiás
Mãe foi alvo de uma revista policial durante uma parada do ônibus em que estava

A mãe conta que a equipe médica dedicou tempo para atender a criança, mas relatou que, logo depois, foi informada de que a filha havia morrido

"Dez minutos depois eles a deram como morta, não fizeram nem eletrocardiograma. Cheguei e peguei minha bebê, ela ainda me abraçou, senti a força da minha menina, mas daí tiraram ela de mim e me disseram: 'É só isso, deixe que descanse em paz'", contou. 

Agora a família tem duas certidões de óbito: uma que afirma que a morte foi por desidratação e outra que a causa foi edema cerebral

"Eu quero é que a justiça seja feita, não tenho rancor dos médicos, só peço que os eles, os enfermeiros e diretores sejam trocados, para que não volte a acontecer, " declarou Mary Jane ao jornal mexicano.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO