EU REPÓRTER

Clique aqui e mande sua história ou denúncia e ela poderá ser transformada em notícia. Aqui é Jornalismo Colaborativo!

Pais não conseguem realizar a pré-matrícula dos filhos na rede municipal de ensino

Por conta de instabilidades no site da prefeitura, muitos alunos ficaram sem vagas nas escolas municipais

Vitória Reimão
fonte

Pais de alunos da rede municipal de ensino, denunciaram que a instabilidade no site para realizar a pré-matrícula dos estudantes causou transtornos, além de não permitir a vaga de muitos alunos nas redes de ensino do município de Belém. A equipe do Eu Repórter recebeu várias denúncias sobre o problema na plataforma de inscrição, entre elas, as reclamações de duas mães que contaram que seus filhos perderam as vagas de estudo. 

"Eu fiz todos os passos e aí dava a opção direto do maternal II, só que não tinha escolas no bairro para matricular meu filho. Eu fui na escola e eles informaram que o período de inscrições se encerrou no mesmo dia das matrículas e que não haviam vagas", contou Carla Monteiro, uma das denunciantes. 

Carla disse que conseguiu realizar a inscrição do seu segundo filho, de dois anos, em uma instituição localizada no bairro da Terra Firme, mas, com relação ao seu filho de quatro anos, as opções de matrícula eram fora do bairro em que mora. 

"Eu consegui para o meu filho de dois anos mesmo com a instabilidade. A dificuldade é para as crianças de quatro anos em todo o bairro da terra firme, eu já tentei em várias escolas e em especial o Anexo Francisco de Assis solerno Moreira, mas em nenhuma obtive sucesso", disse.

VEJA MAIS

image Pais e responsáveis denunciam repasse errado de programa social municipal
O programa Bora Pra Escola, por meio da Semec, informa que o valor depositado é referente ao restante do orçamento, que foi distribuído entre os inscritos


image Aulas foram canceladas em escola municipal de Salvaterra
A promessa era que o colégio entraria em reforma, mas até hoje as obras não começaram

Segundo informações da denunciante, o problema ocorreu nas inscrições de crianças entre cinco e quatro anos de idade, pois vizinhos e amigos de Carla também tiveram os mesmos problemas com relação às inscrições de seus filhos. Todas as opções de instituição eram fora do bairro em que moram. 

"O Anexo Francisco de Assis Solerno Moreira é o mais próximo da minha casa, e iria me ajudar bastante devido eu ter dois filhos e está grávida do terceiro, mas está sem vagas e não possuo renda para matricular meus filhos na rede particular. É muito difícil", desabafou.

Para Jaqueline Silva, o transtorno foi devido ao site ter disponibilizado mais vagas do que havia na Unidade Pedagógica Municipal Nossa Senhora Aparecida, localizada na rua Almirante Tamandaré, no Tapanã, em Icoaraci. 

Jaqueline conta que o site da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), divulgou no dia 10 de janeiro que abriria vagas para pré-matrícula escolar. Ela chegou a confirmar a matrícula do seu filho, porém, a escola não aceita nenhum aluno do 1° ano.

"No site foram abertos números a mais de vagas que a escola suporta.  Muitas crianças ficaram de fora, pelo motivo de não ter vaga em nenhum local de instituição no bairro", pontuou Jaqueline. 

O filho de Jaqueline, que iria fazer o primeiro ano, ficou sem vaga na rede municipal de ensino devido a superlotação. "Pelo site, consegui matricular e garantir a vaga dele, mas quando fui confirmar a inscrição, a secretaria disse que não havia mais vagas. Eu tive que recorrer até a Semec,  mas até agora não tive nenhum retorno", desabafou a mãe do aluno.

Em nota, a Semec informou que orientou os pais e responsáveis que tiveram dificuldades de acesso ao site da pré-matrícula a procurar diretamente a escola próxima da sua residência, ou a sede da secretaria, para assegurar as vagas solicitadas.
"A Semec esclarece, que no dia de 10 de janeiro, às 16h, quando foi aberta pré-matrícula para estudantes novos, em pouco mais de uma hora 7.437 solicitações foram registradas no sistema on-line, por isso em alguns momentos houve instabilidade", disse a nota.

O órgão também comunicou que serão ofertadas 5 mil vagas a partir do dia 1º de fevereiro para as unidades conveniadas (Organizações da Sociedade Civil –OSC’s) que atendem à educação infantil, nas turmas de creche e pré-escola, também de forma presencial.

O projeto Eu Repórter é uma iniciativa que busca reforçar a proximidade com os leitores e internautas, incentivando ainda mais o jornalismo colaborativo. Para participar das reportagens e conteúdos, compartilhando histórias, denúncias e sugestões de matérias com a redação de O Liberal, basta acessar o site eureporter.grupoliberal.com ou enviar suas informações para o Whatsapp (91) 98565-7449, onde será iniciada uma conversa diretamente com repórteres da redação. A denúncia pode ser feita de forma anônima.

Vitória Reimão, estagiária sob supervisão de Mariana Azevedo

Eu Repórter
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS NOTICIAS EUREPORTER