Com mais de 400 camisas oficiais do Remo, colecionador possui 'relíquias' e detalha as 'mais procuradas'

Igor Moraes, de 37 anos, possui um extenso acervo de uniformes do Leão Azul com peças que possuem mais de 50 anos

Fábio Will

Até onde vai a paixão do torcedor pelo clube do coração? Muitos viajam, acompanham o clube em vários jogos, em diferentes estados, outros marcam a pele com as cores e símbolos do clube, mas também existem aqueles que colecionam camisas. É o caso do servidor público Igor Moraes, de 37 anos, que possui um acervo de mais de 400 camisas, a maioria delas usadas em partidas e umas verdadeiras relíquias que deixam os torcedores azulinos "loucos". 

Whatsapp: saiba tudo sobre o Remo. Recêêêba!

Igor iniciou a coleção em 2010, adquiriu algumas peças e resolveu levar adiante, algo que já fazia, mas que ficou um negócio sério e que se tornou umas das referências quando se fala em camisas do Remo. São mais de 400 peças, todas guardadas e catalogadas, umas mais novas, outras mais antigas, mas todas com um valor sentimental enorme. 

"Sempre tive o hobby de colecionar coisas, e achei que seria legal colecionar camisas que contassem a história do Clube do Remo.

Um dos "tesouros" de Igor Moraes é uma camisa com mais de 50 anos, é a mais antiga, utilizada em 1967 e 1968, uma peça rara, de museu e que "caiu" em seu colo, sem muito esforço, "surfando na fama" de ser um colecionador. 

"A camisa mais antiga é de 1967/1968. Um vendedor bastante conhecido no meio do colecionismo já sabia que eu colecionava camisas do Remo e tinha meu contato. Então, quando pegou essa peça, me ligou e eu a adquiri. Embora a aquisição em si tenha sido simples, já que o vendedor me contactou, é uma camisa que por conta do tempo, é muito rara, pode não ter outro exemplar. Outras peças difíceis de conseguir, são as de jogo único, que possuem patrocínios pontuais em uma única partida", disse. 

VEJA MAIS

FOTOS: relembre as camisas das últimas 10 participações do Remo na Série B
Leão Azul é o único representante da Região Norte na Série B 2021

Com temas variados, Remo teve dez terceiros uniformes lançados na história; veja as fotos
Leão utilizou na última partida do Parazão o uniforme número três em homenagem à Amazônia. Torcedor e o presidente do Remo falaram da importância comercial e histórica de ter o terceiro uniforme no enxoval do clube

Com homenagem à Amazônia, Remo apresenta terceiro uniforme para a temporada
O uniforme da Volt leva a cor verde, em alusão à maior floresta tropical do mundo

 

Leão Azul  na Europa

O Remo participou do Torneio de Toulon, na França, em 1994. O Leão ficou com vice-campeonato e Igor Moraes possui uma das peças em sua coleção. A negociação foi com um francês, mas sem falar a língua, tornou-se um negócio complicado para o colecionador remista.
"Certa vez, utilizando o ebay, comprei uma camisa que foi usada pelo Remo no Torneio de Toulon, em 1994. A camisa estava na França e o vendedor era francês. E eu não falo nada de francês... imagina a dificuldade a cada comentário dele ter que traduzir e escrever uma resposta em francês sem saber. Mas a camisa chegou", comentou. 


Peças com um valor alto

O Leão Azul já foi vestido pela Adidas, uma das maiores marcas esportivas do mundo. Essas camisas das décadas de 70 e 80, possui um valor alto e Igor teve uma supervalorização de seu acervo, mas decidiu não se desfazer, mesmo com os valores altos. 

"As camisas da Adidas são bem caras. Nos últimos anos o preço subiu bastante. Varia em torno de R$1.000 a R$1.500 . Tenho algumas que foram compradas logo no início da coleção e supervalorizaram. Mas atualmente não vendo e não compro. O colecionador tem que equilibrar o hobby e a questão financeira", explicou. 

Propostas 

Igor Moraes já recebeu inúmeras propostas por algumas camisas e surpreendeu um sócio do Remo, que estava disposto a comprar uma, mas a resposta foi negativa e o "jogo seguiu". 
"Nunca recebi proposta pela coleção toda, até porque ela nunca foi exposta completamente. Mas nos encontros de colecionadores sempre recebo propostas. Lá na sede do Remo, um sócio quis comprar uma camisa Adidas e tirou R$1.000 da carteira. Ele não acreditou quando recusei (risos)", finalizou. 

 

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES