Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pela segunda vez, Nelson Piquet minimiza racismo contra Hamilton: ‘Isso é tudo besteira’

Brasileiro ainda disse que não se importava com o caso e afirmou: ‘Isso não atrapalha a minha vida’

Aila Beatriz Inete

Nelson Piquet falou pela segunda vez após a entrevista em que ele fez comentários racistas e homofóbicos sobre Lewis Hamilton repercutir no mundo. No último fim de semana, o brasileiro participou de evento de carros antigos na França e, em entrevista ao Motorsport Magazine, o ex-piloto minimizou o caso

“Isso é tudo besteira, eu não sou racista. Não há nada do que eu disse errado. O [termo] que eu usei é uma palavra muito suave, até usamos com alguns amigos brancos”, disse o brasileiro. 

VEJA MAIS 

Nelson Piquet se desculpa com Hamilton após uso de termo racista; leia o comunicado
Apesar das desculpas, o ex-piloto da Fórmula 1 minimizou a situação e apontou "tradução incorreta" do que foi dito

Ex-chefe da F1 defende Piquet e Lewis Hamilton responde: ‘Ninguém deveria ignorar o racismo’
Durante um programa britânico, Bernie Ecclestone ainda disse que levaria um tiro por Vladimir Putin

Em novo trecho de entrevista, Piquet repete racismo e é homofóbico com Lewis Hamilton; vídeo
Falas do brasileiro são de uma entrevista dada em 2021 para um canal de automobilismo no YouTube

Piquet já havia se pronunciado e pedido desculpa pela fala. Contudo, no comunicado, o brasileiro disse que o termo era "historicamente usado coloquialmente”.

No evento, Nelson foi convidado para pilotar um Porsche 914/6 GT de 1970. Ele disse que o caso não atrapalhava sua vida. 

“Eu realmente não me importo, isso não atrapalha minha vida. Estou aqui com meus amigos, estamos nos divertindo, é isso”, afirmou. 

Apesar disso, o Ministério Público recebeu uma denúncia pelas falas racistas sobre Lewis Hamilton. Além disso, o brasileiro ainda é alvo de ações públicas pelos comentários. O processo tem um pedido de indenização de R$ 10 milhões. 

VEJA MAIS 

Nelson Piquet é denunciado ao Ministério Público por fala racista contra Lewis Hamilton
Além da denúncia, foi protocolado ações públicas contra o ex-piloto brasileiro; indenização pedida chega a R$ 10 milhões

Em português, Hamilton se manifesta após fala racista de Piquet: 'Focar em mudar a mentalidade'
Piloto recebeu apoio de da Fórmula 1 a da sua equipe no grid, a Mercedes

Relembre o caso

Durante uma entrevista em 2021 para um canal no YouTube, Nelson comentava sobre um toque entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, namorado da filha de de Piquet, quando disse: “O 'neguinho' meteu o carro e deixou. O Senna não fez isso. Ele foi, assim, aqui eu arranco ele de qualquer maneira. O 'neguinho' deixou o carro".

Em outro trecho, Piquet aparece falando sobre Keke Rosberg, ex-piloto da F1, e volta a usar o termo racista e faz o comentário homofóbico.  

"O Keke? Era um bosta, não tinha valor nenhum. É que nem o filho dele [Nico Rosberg, campeão em 2016]. Ganhou um campeonato. O 'neguinho' devia estar dando mais c* naquela época, aí tava meio ruim", disse Nelson Piquet.

(Aila Beatriz Inete, estagiária, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do Núcleo de Esportes)

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES