Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Para completar álbum da Copa, colecionador gastará quase 4 mil reais, explica matemático

Esse valor é o que uma pessoa gastaria, caso colecionasse sozinha, para completar o álbum de figurinhas da Copa do Mundo

Luiz Guilherme Ramos

Uma das tradições mais emblemáticas do futebol está de volta. Adultos e crianças de todo o mundo colecionam os famosos álbuns de figurinhas, um costume que passa de geração em geração e está cada vez mais caro para quem deseja completá-lo. De acordo com os cálculos de um matemático, para preencher todo o livro ilustrado com as fotos de seleções, atletas e estádios da Copa do Mundo 2022, o colecionador gastará nada menos que R$ 3.797.

Para chegar ao valor, foi considerada a possibilidade de repetições de figurinhas, desenhadas por um matemático que desenvolveu um algoritmo na Copa do Mundo de 2018, atualizado para a edição deste ano, que será realizada no Catar. As mudanças já começam pelo preço do pacote com cinco figurinhas, que saiu de R$ 2,00 para R$ 4,00. O salto desde 2018 superou a inflação. Considerando o IPCA, por exemplo, o custo em 2022 deveria ser de R$2,59.

VEJA MAIS

Álbum de figurinhas da Copa do Mundo será lançado em agosto com cromos raros; veja data e valores
O tradicional álbum de figurinhas da Copa do Mundo

Torcedores aproveitam lançamento de novo álbum do Brasileirão para momento de nostalgia
Álbum deste ano conta com jogadores do Remo, e colecionadores mostram arquivo de figurinhas

Jogadores do Remo recebem de O Liberal álbum de figurinhas do Brasileirão
Livro ilustrado está como encarte na edição do jornal deste domingo (29)

A brincadeira que está cada vez mais salgada força colecionadores a avaliar a melhor estratégia para angariar as concorridas figurinhas, que muitas vezes podem ser trocadas através de clubes e grupos voltados para reunir colecionadores. Este é o mecanismo mais utilizado por quem embarca na ideia. Mas tirando as trocas, quanto custa completar um álbum?

Como foi feito o cálculo?

Em sua pré-venda, o álbum sai pelo valor de R$ 12,00 na versão mais simples. Para completar todos os espaços, são necessários 670 cromos, que, em hipótese improvável de não repetição, custariam R$ 536,00. No entanto, de acordo com o estudo do matemático Guilherme Miguel Rosa, esse valor pode quadruplicar, caso o colecionador decida fazer tudo sozinho, sem a ajuda de grupos de troca. Ele desenvolveu uma tese de mestrado sobre o tema, na Universidade Tecnológica do Paraná

Guilherme criou algoritmo que calcula as chances de repetição, cenários de compra e faz um cálculo médio que chegou ao valor de R$ 3.797. Apesar disso, o matemático apresenta outros cenários, que podem fazer esse valor despencar. Em outra situação, com o cenário de troca entre 50 amigos, por exemplo, o preço cai para R$ 804.

"O que diminui o custo é realmente você trocar as figurinhas repetidas, porque conforme você vai avançando na coleção, para você conseguir uma figurinha que você ainda não tem fica cada vez mais difícil. Então, vai ser necessário você comprar cada vez mais. Por isso que quando a gente considera, por exemplo, o serviço da Panini de encomendar as últimas 40, diminui bastante, porque são menos figurinhas que você precisa comprar aleatoriamente", disse Guilherme.

Os primeiros exemplares dos álbuns da Copa já chegam para os torcedores no dia 19 de agosto.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES