Copa do Mundo 2022: Brasil perde nos pênaltis para a Croácia e está eliminado; veja mais

Jogo teve momentos distintos e foi marcado pelo equilíbrio no tempo normal; decisão se deu na cobrança de pênaltis e o Brasil perdeu por 4 a 2

Luiz Guilherme Ramos
fonte

Brasil e Croácia fizeram uma partida movimentadíssima pelas quartas de final da Copa do Mundo 2022. Com dois tempos bem divididos, as seleções encerraram o tempo normal em um empate em 0 a 0 e decidiram a classificação na prorrogação. O empate persistiu e a decisão se deu na cobrança de pênaltis, onde os croatas levaram a melhor e venceram por 4 a 2, eliminando o Brasil da competição e as chances do hexa. 

VEJA MAIS

image Copa do Mundo 2022: Brasil encara a Croácia em jogo que vale vaga na semifinal
A partida começa às 12h, no Estádio Cidade da Educação; acompanhe a cobertura de OLiberal.com

image Copa do Mundo 2022: Vinícius Jr. sobre carne de ouro: 'Na folga faço o que bem entender'
Vini e outros jogadores foram criticados por comerem o prato inusitado

image Copa do Mundo 2022: gato invade entrevista com Vinícius Jr e é jogado por assessor da Seleção; vídeo
Animal subiu na bancada da sala de imprensa montada no Estádio Grand Hamad, onde a Seleção Brasileira treina no Catar

O JOGO

O primeiro tempo começou bastante equilibrado. A primeira boa tentativa de gol partiu dos brasileiros, aos quatro minutos do primeiro tempo, quando Vinícius Júnior arriscou um chute colocado no ângulo esquerdo do goleiro Livakovic, que fez boa defesa. A resposta veio aos 12, após arrancada de Juranovic, que achou Pasalic na esquerda. O meia cruzou na área, mas a finalização de Ivan Perisic passou pela lateral. 

• VEJA COMO FOI O JOGO LANCE A LANCE

Sem opções de ataque, os dois times estudaram bastante. A maior parte das jogadas surgiam de contra-ataques que oscilavam entre os lados do campo. Sem uma troca de passes muito efetiva, aos poucos o Brasil foi usando dos recursos individuais para tentar chegar ao gol. Aos 22 foi a vez de Neymar arrancar pelo meio, invadir a grande área e tentar o chute. 

Aos poucos a Croácia começou a envolver a Seleção Brasileira no campo de defesa. As jogadas de ataque partiam principalmente pelas laterais. Juranovic e Sosa foram bastante acionados. E quando não estava atacando, o time do técnico Zlatko Dalić tocava a bola no meio-campo. Com o domínio croata, o trio de atacantes do Brasil passou boa parte da primeira etapa olhando a partida, enquanto o restante do time se mantinha na roda croata, para o nervosismo da torcida que lotava as dependências do estádio Cidade da Educação. 

image Neymar fez o gol do Brasil no tempo regulamentar (Tarso Sarraf / O Liberal)

A maior parte das investidas do Brasil se dava pela lateral-esquerda. O problema estava na marcação forte de Juranovic, que impedia praticamente todas as tentativas. Quando avançavam, os brasileiros eram parados com falta. Em uma delas, Neymar e Vini Junior foram desarmados por Juranovic e o árbitro assinou. Neymar foi para a bola, mas o chute saiu fraco e fácil para defesa. Em um aspecto geral, o primeiro tempo foi apático, sem muitas emoções, com nítida superioridade da Croácia.

No retorno do intervalo, a Seleção Brasileira voltou com outra postura, quase que irreconhecível em relação aos 45 minutos iniciais. Tanto que, aos dois minutos, Vini Jr. recebeu pela esquerda e soltou para Neymar. O camisa 10 virou para o chute e bateu travado. Na sobra, Vini saiu cara a cara com o goleiro Livakovic e perdeu boa chance. A arbitragem analisou o lance e foi marcado o impedimento na jogada. 

A mudança de postura na Seleção Brasileira foi nítida no retorno do intervalo. De um primeiro insosso, o Brasil passou a dominar a bola e aproveitar melhor os espaços no fechado sistema defensivo croata. Aos nove, Richarlison recebeu na entrada da área, fez o pivô e soltou para Neymar. O atacante chutou de esquerda, rasteiro, mas Livakovic fez a defesa.

image Pedro entrou no segundo tempo, mas acrescentou pouco (Tarso Sarraf / O Liberal)

Até os 10 minutos, o Brasil já havia criado três boas chances de área com os homens de ataque, bastante superior ao adversário, que aos poucos começou a recuar o time, fechando ainda mais o sistema defensivo. A maior parte das investidas do Brasil eram pela direita, invertendo o panorama do primeiro tempo. Aos 20, o técnico Tite promoveu uma mudança substancial no time, tirando o atacante Vinícius Júnior para a entrada de Rodrygo. Na esteira do lance, Neymar sofreu falta na entrada da grande área e Casemiro foi para a cobrança, mas a bola bateu na barreira. 

Quanto mais o relógio passava, mais o Brasil apertava a marcação e criava chances de gols. Todos os homens de ataque experimentaram o chute, mas esbarravam na defesa. Aos 30, Neymar fez boa jogada com Pedro, invadiu a área, mas o chute saiu pela linha de fundo. Quatro minutos depois foi a vez de Lucas Paquetá tentar o chute, mas o goleiro Livakovic se manteve posicionado para o encaixe da bola. 

Prorrogação

Com o placar igual nos 90 minutos, a partida foi para a prorrogação, já em um clima de guerra entre as seleções. Os lances de perigo dividiram atenção com a marcação forte. Nessas horas a força começa a superar o nível técnico. O Brasil manteve a maior posse de bola, mas as finalizações diminuíram, haja vista a marcação fechada da Croácia no campo de defesa.

image Neymar foi caçado em campo (Tarso Sarraf / O Liberal)

Mesmo cansados, os croatas não deram espaço para o Brasil transitar a bola. Aos 10 minutos, Pedro ensaiou um chute de voleio, mas perdeu o tempo da bola e a jogada morreu na linha de fundo. As duas seleções permaneceram no lá e cá. Após a tentativa frustrada, a Croácia investiu no contra-ataque e por muito pouco não abriu o placar, pegando a defesa desprevenida. Petkovic fez linda jogada pela esquerda, passou por dois marcadores e ajeitou para Brozovic. O volante bateu de primeira, mas a bola passou por cima do gol.

No apagar das luzes da primeira etapa, Neymar mostrou porque é astro do time e colocou, enfim, o Brasil na frente, depois de uma bela jogada individual, que adentrou a área da Croácia, limpou a zaga e bateu alto, sem chance de defesa para o arqueiro croata. O gol do camisa 10 sacudiu as arquibancadas do Cidade da Educação e o Brasil foi para o intervalo com outro astral. 

Na volta, com o cansaço tomando conta dos jogadores, a partida ainda assim manteve a emoção. Os croatas partiram para cima na tentativa de arrancar o empate, enquanto o Brasil passou a administrar as oportunidades e trabalhar bastante o toque de bola no meio-campo. A pressão croata, no entanto, acabou num balde de água fria, aos 11 minutos do segundo tempo, quando Modric cruzou rasteiro para Petkovic pegar de primeira, na entrada da área. A bola desviou em Marquinhos e enganou o goleiro Alisson, empatando a partida em 1 a 1 e decretando a cobrança de pênaltis. 

Pênaltis

Com o novo empate na prorrogação, a partida foi para o tudo ou nada. Restava aos brasileiros a cobrança de pênaltis. No tempo normal, as duas seleções fizeram o possível, mas encontraram adversários bem postados, que pouco abriram espaços. No tempo normal, Brasil e Croácia ficaram no 0 a 0 e na prorrogação o resultado avançou para 1 a 1.

image Goleiro Livakovic pegou o pênalti de Rodrygo na disputa das penalidades (Tarso Sarraf / O Liberal)

O primeiro a cobrar foi a Croácia. Vlasic o placar e Rodrygo desperdiçou a primeira para o Brasil. Em seguida, Majer ampliou e Casemiro converteu. Modric, o próximo a bater pela Croácia marcou e Pedro também. Orsic foi para a quarta cobrança e converteu, deixando a Croácia na frente. Marquinhos foi para a quarta do Brasil e perdeu. O desperdício custou caro demais e o Brasil, de forma melancólica, foi eliminado nas cobranças de pênaltis, por 4 a 2, adiando mais uma vez o sonho do hexa. 

Ficha técnica

Croácia x Brasil
Quartas de final da Copa do Mundo do Catar
Data: 09/12/2022 (sexta-feira)
Horário: 12h
Local: Estádio Cidade da Educação
Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra)
Assistentes: Stuart Burt (Inglaterra) e Gary Beswick (Inglaterra)
Quarto árbitro: Mustapha Ghorbal (Argélia)
VAR: Pol van Boekel (Netherlands)

Cartões Amarelos: Danilo, Casemiro (Brasil) Brozovic (Croácia)

Brasil: Alisson, Éder Militão, Thiago Silva, Marquinhos e Danilo; Casemiro e Lucas Paquetá; Raphinha (Antony), Neymar e Vini Junior (Rodrygo); Richarlison (Pedro). Técnico: Tite.

Croácia: Livakovic; Juranovic, Lovren, Gvardiol, Sosa; Brozovic (Orsic), Modric, Kovacic, Pasalic; Kramaric (Petkovic), Perisic (Vlasic).
Técnico: Zlatko Dalić.

Copa do Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES