Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pantanal: Como seria a morte de Levi com ataque de piranhas na vida real?

Um pesquisador explica o que iria ocorrer se a cena realmente acontecesse na vida real

Maiza Santos

O personagem Levi, do remake de Pantanal, morreu no capítulo exibido na última segunda-feira (13). Após ser baleado, o peão tenta fugir de barco mas acaba caindo no rio, onde é atacado e devorado por um cardume de piranhas. Um pesquisador comentou a cena e explicou o que iria acontecer se a situação realmente ocorresse na vida real.

VEJA MAIS

Homem tenta capturar piranha com a mão e termina com membro ensanguentado
A vítima teria feito um vídeo mostrando a ação e publicou o conteúdo nas redes sociais, na última quarta-feira (5)

Criança perde dedo do pé após ser atacada por piranha em lago
Pai afirma que o menino brincava na parte rasa do lago e que não havia sinalização na área alertando para o perigo

Mulher sofre ataque de piranha durante banho de rio no Tapajós
Chrislaine de Oliveira relatou que tudo aconteceu muito rápido e que só teve dimensão do problema quando saiu da água e viu a extensão do ferimento

A morte cruel de Levi foi bastante trabalhosa para ser gravada e envolveu mais de 40 profissionais, além de um dublê. Muitas pessoas ficaram curiosas para saber se o ataque de piranhas aconteceria da mesma forma ou se tudo não passa de efeitos especiais para ter um “tom” dramático. O professor Vidal Haddad Junior, pesquisador da Universidade Estadual Paulista (Unesp), explica o caso. Confira:

"Não é impossível, mas é improvável. O papel das piranhas é o de limpeza. São decompositores, comem o que já está morto e que vai para o fundo", diz. O pesquisador também pontua que as piranhas não costumam andar em grandes cardumes. "Apenas em momentos de seca elas tendem a se agrupar mais, como forma de se proteger de predadores".

Segundo Vidal, para a cena realmente acontecer, seria necessário uma combinação de situações: "Se houver um grande cardume, se a vítima estiver sangrando e se estiver agitada, até pode acontecer. Mas é um cenário muito específico", afirma. Ele ainda destaca que não há nenhum caso conhecido na literatura médica de morte por ataque de piranhas. 

Um artigo publicado pelo professora também aponta algumas características dos ataques de piranhas. Veja:

  • A maioria dos ataques a humanos é feito para se defender, e não para alimentação;
  • Ferimentos causados por piranhas são menos graves que os provocados pelo ferrão de peixes como a arraia, por exemplo;
  • O ataque, quase sempre, consiste em poucas mordidas para afastar o invasor da área onde os ovos da piranha foram depositados;

Assim, na vida real, Levi poderia até ser ferido caso tivesse sido atacado por um cardume enquanto sangrava, mas dificilmente seria devorado até a morte.

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora Web de OLiberal.com, Ana Carolins Matos)

Televisão
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM TELEVISÃO

MAIS LIDAS EM CULTURA