Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Protocolos para filmagens simulando armas de fogo são rígidos, explica técnica em efeitos práticos

Muitas produções locais não utilizam efeitos práticos em armas de fogo e preferem efeitos gráficos

O Liberal

Os protocolos de segurança para a produção de um filme são rígidos no Brasil. A técnica em efeitos práticos e comunicóloga em multimídia paraense Isabel Moura explica que dentro de uma produção audiovisual há muitos protocolos a serem seguidos para evitar que acidentes como o que ocorreu com Alec Baldwin aconteçam.

VEJA MAIS

Alec Baldwin dispara arma em set de filmagem e mata diretora durante gravação de filme Halyna Hutchins tinha 42 anos e chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu

Fãs relembram morte de Brandon Lee em set de filmagens após acidente envolvendo Alec Baldwin O filho de Bruce Lee morreu com um disparo fatal feito por Michael Masse

CASO ALEC BALDWIN: entenda como tiro acidental matou diretora durante gravação de filme Halyna Hucthins, de 42 anos, morreu na última quinta-feira (21)

"Posso dizer que o set de cinema por mais que seja um ambiente muito controlado com pessoas muito técnicas, acidentes acabam acontecendo, por isso que se criaram protocolos de segurança", conta. As equipes de cinema precisam seguir várias regras para a utilização não só de efeitos especiais, como de maquinário pesado. As equipes são obrigadas utilizar equipamentos de proteção individual (EPI). 

O ator Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos, no filme "Rust", nos Estados Unidos. O diretor do filme, Joel Souza, também foi ferido no ombro, mas está bem. O acidente ocorreu após Alec apertar uma arma que deveria ter balas de festim. O caso está sendo investigado. 

Segundo Isabel, que já participou do reality Cinelab Aprendiz 3ª Temporada, dedicado apenas aos efeitos especiais, os efeitos práticos garantem maior realismo às cenas, porém a gigantesca evolução da computação gráfica (efeitos especiais feitos no computador) garantem hoje um barateamento das produções, principalmente quando estão envolvidas armas.  

"Existem muitos protocolos para utilizar pirotécnicos ou armamentos de fogos. As armas de bala de festim tem um obstáculo de solda dentro do tambor para segurança. Esses efeitos acabam sendo questões muito perigosas, quem for resonsável por essa partes é especilista. Para mexer com armas de fogo tem que ter uma especialização, tem que ter um técnico certificado só para isso no set", explica.

"O caso do Alec Baldwin não podemos assegurar nada, mas pode ser que tenha havido alguma falha técnica da arma durante a cena, ou uma falha de quem era responsável pelo armamento", complementa. 

VEJA MAIS

Em 2017, Alec Baldwin questionou no twitter como seria matar alguém por engano tragédia que parou um set de filmagens no Noxo México continua dando o que falar na web

Alec Baldwin quebra silêncio após matar diretora acidentalmente O ator chegou a afirmar que está em choque com toda a situação

‘Não tem palavras’, diz esposo de diretora morta em acidente por ator Alec Baldwin sobre luto Halyna não resistiu aos ferimentos ao ser baleada dentro do set de filmagens pelo ator norte-americano

Aline conta que no Brasil o mais habital é não utilizar balas de festim em produções, mas réplicas de armas que são armas de brinquedo e a explosão da arma com o tiro é feito na pós-produção em computação gráfica. "Além de ser mais barato, é mais seguro no set", compara.

A técnica acredita que a partir de agora a legislação no mundo todo irá mudar para evitar que outros acidentes como o que ocorreu com a equipe de "Rust" se repitam.

"Na minha opinião esses protocolos vão mudar. Na época em que aconteceu o acidente com o Brandon Lee, no filme "O Corvo", os efeitos gráficos não eram tão bons assim, e por isso se estendeu o uso das balas de festival. Mas de 93 até 2021, temos um hiato muito grande de tecnologia que permite ter uma qualidade visual muito boa e não usar mais de projéteis de festim, por mais que tenha uma preparação podem ocorrer acidentes", acredita.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA