Manoel Soares se pronuncia após ataques racistas a Seu Jorge: ‘Não cabe mais protagonizar isso’

Durante a transmissão do programa “encontro”, o apresentador mandou recado para a população gaúcha

Juliana Maia
fonte

O apresentador Manoel Soares se pronunciou sobre os ataques racistas direcionados a Seu Jorge durante o show do cantor em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na última sexta-feira (14). No programa “Encontro” desta terça-feira (18), o apresentador encorajou as vítimas a denunciarem e pediu à população do Rio Grande do Sul para parar com as ofensas direcionadas à população negra.

VEJA MAIS

image Racismo contra Seu Jorge: Vídeo mostra quando cantor foi chamado de 'macaco' em show
A Polícia Civil teve acesso ao vídeo e agora espera pelas imagens das câmeras de segurança do local.

image Seu Jorge fala pela primeira vez sobre ataques racistas: 'muito ódio gratuito'; vídeo
Em um vídeo com a bandeira do Rio Grande do Sul estampada ao fundo, o artista desabafou sobre os xingamentos, que intitulou de 'ódio gratuito e muita grosseria racista'; confira

image Começam as investigações sobre o caso de racismo contra Seu Jorge em Porto Alegre
A Polícia investiga os vídeos do evento

A fala de Manoel Soares reforçou a importância das denúncias diante de ofensas racistas. O jornalista falou sobre o caso após o vídeo postado no Instagram de Seu Jorge, onde o artista desabafou sobre o ocorrido.

"É muito importante que a investigação policial realmente aconteça e isso que o Seu Jorge fala é algo fundamental. Existe a lei de número 1677, que prevê o crime de racismo. Então, caso você venha a sofrer com uma situação como essa, é muito importante que denuncie, se manifeste em suas redes sociais e reúna pessoas”, pontuou. No entanto, o apresentador errou ao citar a Lei do Racismo, de número 7.716, de 5 de janeiro de 1989.

image Lei determina ensino da história e cultura afro-brasileira como forma de combater o racismo
Aprovada há 19 anos, a Lei Federal 10.639, de 9 de janeiro de 2003, segue enfrentando desafios para aplicação no Brasil. Enquanto isso, pessoas como a cantora Naiara Azevedo, no BBB 22, pedem para ser ensinadas sobre como vencer o racismo.

image 13 de Maio: momento de denunciar o racismo estrutural; vídeo
Eventos marcarão a sexta-feira (13) em Belém com abordagem da necessidade de igualdade racial entre cidadãos

Em seguida, o apresentador detalhou como o procedimento para levar o caso às autoridades deve ser realizado:

“Quando você chegar na delegacia para denunciar, insista que seja tipificado como racismo, porque pode ser que eles coloquem como injúria ou importunação. Nós temos que dar nome a esse ‘boi’, porque senão a gente não resolve”, disse.

Manoel também aproveitou para mandar um recado direcionado às pessoas do estado gaúcho. “Povo do Rio Grande do Sul, eu acho que não cabe mais protagonizar isso. A gente ama tanto essa terra. Não é mesmo, Patrícia? Não tem por quê.”

(*Juliana Maia, estagiária sob supervisão da editora web de OLiberal.com, Vanessa Pinheiro)

Celebridades
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA