Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Médico anestesista é denunciado por estupro de vulnerável pelo Ministério Púbico

Giovanni Quintella Bezerra é suspeito de ter abusado sexualmente de seis mulheres durante o parto

Maiza Santos

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, que foi filmado estuprando uma paciente durante um parto cesárea, foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por ter cometido o crime de estupro de vulnerável. O acusado foi preso em flagrante e as investigações apontam que ele pode ter abusado sexualmente de pelo menos seis mulheres que deram à luz em hospitais da cidade.

VEJA MAIS

Paciente vítima de anestesista suspeita de estupro vaginal além do sexo oral
A mulher diz lembrar de seu corpo “se movimentando” logo após o médico aplicar sedativo e impedir que a acompanhante da paciente entrasse na sala

Médico anestesista preso por estupro já atuou como ginecologista, obstetra e mastologista
Giovanni Bezerra atuou em pelo menos 10 hospitais do Rio de Janeiro

Paciente vítima de anestesista estuprador tomou coquetel anti-HIV para evitar contaminação
Os médicos decidiram ministrar os remédios por precaução e a mãe precisou parar de amamentar o filho recém-nascido

A denúncia da 2ª Promotoria de Justiça aponta que “Giovanni Quintella Bezerra, agindo de forma livre e consciente, com vontade de satisfazer a sua lascívia, praticou atos libidinosos diversos da conjunção carnal com a vítima, parturiente impossibilitada de oferecer resistência em razão da sedação anestésica ministrada”. 

O documento também informa que o acusado abusou da relação de confiança que a vítima mantinha com ele, posto que, se valendo da condição de médico anestesista, aproveitou-se da autoridade/poder que exercia sobre ela, ao aplicar-lhe substância de efeito sedativo”.

Delegada afirma que vídeo de anestesista estuprador é legal e que ele não é ‘maluco’
'Anestesista tinha discernimento pleno do que fazia', diz Bárbara Lomba

Polícia investiga se outras 20 mulheres foram vítimas de anestesista em outra maternidade
O anestesista já está sendo investigado por 6 casos

'Indignada, revoltada e chateada', diz delegada sobre o estado de vítima estuprada por anestesista
A mulher e o marido irão prestar depoimentos sobre o abuso sexual ocorrido durante cesariana no último domingo

O MPRJ pediu sigilo no processo para preservar a vítima do estupro. Além disso, a paciente ceverá ser indenizada com valor superior a 10 salários mínimos, por prejuízos de ordem moral.

(*Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora de OLiberal.com, Ádna Figueira)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL