Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso Bruno e Dom: Vídeo mostra chegada de ‘remanescentes humanos’ a Atalaia do Norte

Superintendente da PF no Amazonas afirmou que sem a confissão, não haveria condições de chegar ao local onde estavam os corpos do indigenista e do jornalista inglês ‘de maneira rápida’

O Liberal

Na noite desta quarta-feira (15), os remanescentes humanos encontrados durantes as buscas pelo indigenista Bruno e o jornalista inglês Dom Phillips foram transportados, em sacos pretos, até o porto de Atalaia do Norte, no Amazonas. Do porto, foram conduzidos até uma caminhonete, depois transportados de helicóptero até o município de Tabatinga, para serem levados em outra aeronave até Brasília. As informações são do G1 Amazonas.

Na capital federal, o material deve passar por uma perícia e, depois que as identificações forem confirmadas, será entregue às famílias das vítimas.

VEJA MAIS 

Para Univaja, assassinato de Bruno e Dom foi crime político e suspeitos são 'parte de grupo maior'
União dos Povos Indígenas do Vale do Javari afirmou ainda que foi a sua equipe de vigilância que indicou para as autoridades a área que deveria ser investigada

Políticos paraenses pedem justiça pela morte de Dom Phillips e Bruno Pereira
Dupla foi assassinada enquanto trabalhava na região do Vale do Javari

Pré-candidatos à Presidência pedem justiça por morte de Dom Phillips e Bruno Pereira
Lula, Tebet, Gomes, Janones e Bivar se pronunciaram sobre os assassinatos

A descoberta dos remanescentes humanos ocorreu após Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", confessar o assassinato de Bruno e Dom Phillips e indicar onde enterrou os corpos das vítimas. Um irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como "Dos Santos", também está preso, mas, segundo a PF, ele não confessou envolvimento no caso. Está sendo investigada a participação de uma terceira pessoa, citada por Amarildo, no crime.

VEJA MAIS

Polícia Federal encontra corpos em área indicada por suspeitos no Amazonas
A informação foi confirmada na noite desta quarta-feira (15) pelo superintendente regional da Polícia Federal no Amazonas, Eduardo Alexandre Fontes

Caso Dom e Bruno: ‘Remanescentes humanos’ são encontrados, diz ministro da Justiça
Suspeito pelo crime levou agentes até o local onde corpos teriam sido enterrados

Em áudio encontrado, Bruno Pereira denuncia pescadores do Vale do Javari: 'Estão atirando'; ouça
O áudio revela a reunião que o indigenista Bruno Pereira participaria na Comunidade São Rafael, no Amazonas, local onde esteve com o jornalista Dom Phillips antes de desaparecerem

"Não teríamos condições de chegar ao local de maneira rápida sem a confissão", declarou o superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Alexandre Fontes.

O delegado da Polícia Civil, Guilherme Torres, contou que as equipes percorreram o rio por cerca de 1h40 e depois caminharam mais 25 minutos em uma área de mata de difícil acesso até onde os corpos tinham sido enterrados. No local, foi feita uma reconstituição do crime, com autorização da Justiça.

Cartéis de drogas de Miami, Medellín e Sinaloa atuam em área onde Bruno e Phillips desapareceram
Grupos criminosos estão em plena atividade pelos rios, florestas e cidades da tríplice fronteira com a Colômbia e o Peru

Caso Dom e Bruno: ‘Remanescentes humanos’ são encontrados, diz ministro da Justiça
Suspeito pelo crime levou agentes até o local onde corpos teriam sido enterrados

Suspeitos confessam assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips na Amazônia, diz jornal
Os corpos teriam sido decepados e queimados na terra indígena do Vale do Javari

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL