Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pontos de vacinação exclusivos para covid serão desativados no Pará

Unidades de saúde assumirão a função a partir do dia 12 deste mês. Há exatos 18 dias, o Hangar sediava cerimônia ecumênica que marcou a desativação do uso do espaço como hospital de campanha

Emanuele Correa

Nesta terça-feira (2) completou 12 dias que Belém está sem registros de morte por covid-19, é o período mais longo que se tem registro, desde a primeiras vítimas no Estado do Pará. A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria municipal de saúde de Belém (Sesma), avalia o cenário de controle da pandemia na capital, bem como os próximos passos da campanha de vacinação.

A equipe da Redação Integrada de O Liberal foi à Sesma, localizada na avenida governador José Malcher na manhã desta quarta-feira (03) e conversou com o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra que avalia positivamente o cenário que Belém se encontra e atribui os resultados positivos ao avanço da vacinação, no entanto, ressalta que ainda é necessário prudência. 

VEJA MAIS

Cerimônia ecumênica marca desativação do hospital de campanha do Hangar em Belém Edital da Secretaria de Cultura foi lançado para construção de memorial; Helder comemora dia histórico

Em outubro, Pará reduz em mais de 86% o registro de óbitos por covid-19 De acordo com dados do portal da transparência da covid-19, em outubro de 2020, foram 213 vítimas em óbitos no Estado. Em outubro de 2021, foram 29 vidas perdidas

VÍDEO: Carnaval em Belém: 'Vamos liberar o que for possível', diz secretário Cenário de 2022 aponta que a festividade é possível, seguindo as normas técnicas em vigor contra a covid-19, em parceria com os fazedores de cultura

"É importante ressaltar a relação direta que existe entre a redução do número de casos e de óbitos e o avanço da vacinação. Quanto mais pessoas vacinamos, menor a transmissão e menor os casos graves. Temos 25 casos registrados nos últimos sete dias e não tivemos nenhum óbito há 12 dias, assim como uma taxa de ocupação hospitalar, tanto de leitos clínicos quanto de UTI. Isso é um cenário animador, positivo, mas é um cenário que não nos autoriza ainda a liberarmos as medidas de prevenção. A questão do uso de máscara, distanciamento, ainda são fundamentais, exatamente para que a gente continue evoluindo", reforça.

Maurício relembra os último passos do calendário vacinal e explica a razão de a data do dia 12 ser importante, já que mesmo após essa data a vacinação continuará acontecendo na capita. O secretário diz esperar ter o bloqueio sanitário, com 75% da população com vacinação plena. "Fizemos um mutirão a partir de 12 anos para vacinar 1ª, 2ª e dose de reforço para que cheguemos aos 75% da população vacinada até o fim do mês. Precisamos alcançar essa meta para termos o bloquei sanitário. Quando temos 75% da população com duas doses, vacinação plena, você consegue bloquear a transmissão do vírus", reiterou.

OMS: Delta é predominante no mundo; representa mais de 98% dos sequenciamentos A líder técnica da OMS frisou que o mundo ainda está "bem no meio da pandemia"

Alívio marca vacinação anticovid-19 de nascidos em 2007 e 2008 em Belém Famílias seguem buscando os cuidados ao passo que o esquema vacinal dos mais jovens é completado

"Na semana passada tínhamos no Brasil, 0,68% de transmissão do vírus, ou seja, cada 100 pessoas contaminadas transmitiam a doença para 68 pessoas. Terça-feira essa taxa já subiu para 1,4%. Então, para cada 100 pessoas, elas transmitem para 104 outras. Isso é resultado da liberação das medidas de flexibilização, que foram adotadas nas outras cidades em outros Estados nos últimos 7/10 dias", completa.

O secretário de saúde informa a população que o dia 12 é a data limite para o funcionamento dos pontos de vacinação, que estão em funcionamento desde março, quando iniciou a campanha, mas que a vacinação não será suspensa, pelo contrário, ficará acessível nas unidades municipais de saúde de Belém e distritos. "A partir dessa data, as vacinas continuaram sendo feitas, só que nas unidades básicas de saúde de Belém. Todas as unidade terão vacinas. Nós estamos resolvendo, mas possivelmente será por livre demanda. A pessoa não vacinou, vai lá com seu cartão. A partir daí já estaremos com o bloquei sanitário garantido, mas ainda teremos aquele excedente que ainda estarão completando segunda dose e uns 10% de pessoas que não tomaram vacina por decisão própria. Mas até para essas pessoas essa vacina estará disponível nos postos de saúde", comentou. 

 

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM