Lojas de Belém atraem clientes com descontos de até 50% no preço de produtos

A tradicional liquidação de começo de ano é estratégia de lojistas em uma Belém ainda sem a circulação normal de pessoas

O Liberal
fonte

No começo do ano, Belém costuma ter menos pessoas em circulação pelas ruas, com muita gente viajando em férias e outras se refazendo dos gastos do Natal e Réveillon. Por isso, para superar esse cenário e atrair clientes, lojistas da capital paraense lançam mão da tradicional liquidação de começo de ano, o que engloba descontos em preços de produtos em até 50%, dependendo do estoque de cada loja. 

VEJA MAIS

image Impostômetro atinge a marca de mais de R$ 2,8 trilhões em 2022
O montante é a soma do valor arrecadado pelos governos federal, estadual e municipal incluindo taxas, contribuições, multas, juros e correção monetária

image Após alta de quase R$ 1 no combustível, Procon anuncia fiscalização nos postos de Belém
Intuito da operação é averiguar se houve reajuste nos preços dos combustíveis pelos estabelecimentos, mesmo depois da desoneração de impostos

image Novo salário de R$ 1.320 não deverá alterar poder de compra do brasileiro, acreditam especialistas
O novo salário poderá injetar R$ 51,5 bilhões na economia brasileira e gerar um impacto nas contas públicas de R$ 6,8 bilhões. No Pará, cerca de dois milhões de pessoas recebem o teto mínimo

O movimento de pessoas no eixo central do Comércio de Belém - ruas João Alfredo e Santo Antônio - nesta quarta-feira (4) foi pequeno, mas tende a crescer ao longo deste mês de janeiro. E muitos lojistas já mantêm os preços de produtos em promoção nos seus estabelecimentos. É assim na loja administrada pela lojista Alexia Moura. "As vendas em dezembro foram intensas, e a sobra normal de produtos esperamos vender agora na liquidação de janeiro", declarou Alexia. A empreendedora destacou que a loja de confecções femininas investe em descontos de até a metade do preço.

image Alexia Moura: liquidação é bom para o cliente e para o lojista (Igor Mota / O Liberal)

"A cada ano, propostas novas, novos trabalhos. Então, o que tem aqui ficou do ano passado e, por que não liquidar, colocando um preço mais atrativo para o nosso cliente, dando um retorno bacana para ele quanto para mim?", acrescentou Alexia Moura, no Shopping João Alfredo. 

Aproveitando os preços em conta

Diana Nascimento, moradora do bairro da Pedreira, esteve nas ruas do Centro Comercial de Belém, nesta quarta, para conferir as promoções de começo de ano, e adquiriu logo um par de chuteiras para o marido dela. Diana também aproveitou para comprar um tênis para ela praticar ginástica.

image Dona Diana aproveitou para fazer compras nas lojas do Comércio (Igor Mota / O Liberal)

"No começo de ano sempre tem liquidação, eu aproveitei e já estou levando a chuteira dele", disse. Sobre os preços, Diana disse que estão "razoáveis, têm que baixar um pouco mais, ainda estão um pouco salgados, mas tem lugares em que está bacana".

Incremento nas vendas

Luiz Felipe Barroso, 29 anos, atua como consultor de vendas de uma sapataria na rua João Alfredo. "Estamos com uma promoção de 50% nos preços que começamos no dia 26 (de dezembro) para cá, e a partir de hoje já estamos começando a promoção Volta às Aulas, tudo com 50% de desconto, como sapato escolar, masculino e feminino, tudo na promoção", disse. Luiz externou esperar que os consumidores aproveitem as promoções. 

Época de liquidações

Muzaffar Douraid Said, diretor de Relacionamento com os Lojistas do Sindicato do Comércio Varejista e dos Lojistas de Belém (Sindilojas Belém), destacou que, sempre nesta época do ano, o Comércio promove liquidações. "Essa é uma estratégia, porque além de aumentar o fluxo de caixa, facilita para os comerciantes fazer frente a seu próprio custo com a sua própria mercadoria, sem recorrer às empresas de empréstimo, aos bancos, no caso", observou.

Há sempre sobra de produtos de um ano para o outro, porque "o comerciante, o lojista, o empresário, ele sempre prevê vendas boas, então, prefere comprar a mais para sobrar do que faltar para o consumidor; sempre há uma sobra, por mais que algumas lojas liquidem tudo em dezembro, mas em muitas lojas sobram e então ocorrem a liquidações". Muzaffar Said destacou que os lojistas esperam boas vendas com liquidações em janeiro e até meados de fevereiro, e assim se desfazerem de estoques de produtos que têm custo financeiro elevado. Para isso, adotando descontos de 30, 40 e 50%, zerando, algumas vezes, o lucro, mas fazendo fluxo de caixa em um momento que vendas costumam ser baixas, mas se tornam boas por meio da liquidações. 

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM