Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Torcedor do Remo que matou motorista após derrota do time é julgado em Belém

O crime ocorreu em 02 de setembro de 2017, após o Remo jogar e perder para o Sampaio Correia

O Liberal

O vigilante Thiago Silva de Andrade, apontado como o autor do assassinato de Ricardo Evandro dos Santos Silva, torcedor morto depois de uma discussão sobre futebol, está sendo julgado na manhã desta segunda-feira, 29, em Belém. O julgamento é presidido pela juíza Ângela Alice Tuma.

VEJA MAIS

VÍDEO: Após rebaixamento do Remo, Fábio Bentes desce para o vestiário com o Baenão vazio Presidente azulino recebeu o apoio de pessoas próximas

VÍDEO: Torcida do Remo arremessa bengala e chinelos e arbitragem se abriga nas cabines de imprensa do Baenão Árbitro Raphael Claus relatou em súmula os objetos atirados no gramado e Remo pode ser multado e perder mando de campo

O crime ocorreu em 02 de setembro de 2017, após o Remo jogar e perder no Mangueirão para o Sampaio Correia, pela série C do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o time paraense perdeu para o maranhense por 2 a 1.

O vigilante, que é remista, discutiu com outros dois torcedores que criticavam seu time e, em seguida, foi até sua casa, pegou uma arma de fogo e deflagrou cinco disparos na vítima com uma pistola 380 em um bar no bairro da Marambaia. Em seguida, ele fugiu do local para escapar da prisão em flagrante. 

VÍDEO: Torcedores do Remo brigam nas redondezas do Baenão e policiais disparam balas de borracha O Leão empatou com o Confiança e uma combinação de resultados decretou a queda do

Três dias depois do crime, Thiago se apresentou espontaneamente na Seccional da Marambaia, em Belém. Ele foi à delegacia acompanhado do advogado e confessou o assassinato, dizendo que havia discutido com uma outra pessoa sobre o jogo do Clube do Remo, mas que Ricardo teria se metido no meio da briga e acabou sendo atingido.

Thiago, que está respondendo ao crime em liberdade, comparrceu ao júri. Ricardo era motorista e deixou duas filhas.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA