Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Réu que matou e enterrou esposa no quintal de casa é condenado à prisão

Luan Charles Correa Brandão foi condenado a 19 anos e 6 meses de reclusão em regime inicial fechado, 1 ano de detenção pela posse irregular de arma e 25 dias-multa

Fabyo Cruz / O Liberal

O réu Luan Charles Correa Brandão foi condenado, na manhã desta terça-feira (11), pela Vara do Tribunal do Júri de Ananindeua, que tem à frente a juíza Fabíola Pinheiro. Ele era acusado de matar e enterrar o corpo da esposa no quintal de sua casa, em janeiro do ano passado, em Ananindeua. Durante o interrogatório, o homem confessou ter assassinado a vítima identificada como  Maria Lúcia Mascarenhas dos Santos, de 34 anos.

Luan Charles Correa Brandão foi condenado por três crimes: homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e posse irregular de arma de fogo. A condenação rendeu a punição de 19 anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado, um ano de detenção pela posse irregular e 25 dias-multa.

VEJA MAIS

Acusado de matar e enterrar esposa no quintal de casa é julgado em Ananindeua Em interrogatório, na Vara do Tribunal do Júri de Ananindeua, o réu confessou o assassinato à juíza Fabíola Pinheiro, no Fórum da Comarca

Homem mata a companheira e enterra o corpo no quintal de casa Os vizinhos contaram que durante os seis dias de desaparecimento da vítima, o suspeito permaneceu normalmente na residência e agiu como se nada tivesse acontecido

Durante a manhã, ocorreram os depoimentos de três testemunhas. A vítima foi assassinada pelo próprio companheiro no bairro do 40 Horas. O corpo dela foi encontrado no dia 7 de janeiro de 2021, em avançado estado de decomposição, enterrado em uma cova nos fundos do quintal da casa onde ela morava com o feminicida.

Relembre o caso

Na época do crime, familiares e amigos não desconfiaram inicialmente do desaparecimento de Maria Lúcia, pois era comum que ela ficasse alguns dias longe de casa para trabalhar. No entanto, começaram a estranhar o tempo prolongado do sumiço sem que ela entrasse em contato com os parentes e começaram a questionar o paradeiro da doméstica.

Os vizinhos contaram que durante esses seis dias de desaparecimento da vítima, o companheiro dela, Luan, permaneceu normalmente na residência e agiu como se nada tivesse acontecido. Ele inclusive teria inventado a necessidade de cavar uma fossa na frente da casa, possivelmente numa tentativa de desviar a atenção da vizinhança para a ocultação do cadáver da esposa no quintal.

Durante a retirada do corpo da doméstica, Luan foi visto pelos arredores. Ele ainda tentou escapar, mas foi preso em flagrante e conduzido à Seccional Urbana da Cidade Nova. Ele vai responder pelo crime de feminicídio.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA