Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia investiga afogamento de bebê, após mãe fugir de ameaça em Portel

A mulher teria usado uma canoa para escapar do agressor que estava armado, e a suspeita é de que essa embarcação tenha afundado com todos os passageiros

O Liberal

A Polícia Civil do Pará investiga a morte de um bebê de apenas um ano e cinco meses, cujo corpo foi encontrado por ribeirinhos, neste domingo (10), no rio Anapu, às proximidades da comunidade de Canadá, zona rural do município de Portel, região oeste do Pará. As primeiras informações são de que a criança desapareceu no último sábado (9), quando a mãe fugia do próprio companheiro, que a ameaçava de morte.

VEJA MAIS

Bebê que morreu após dar entrada na UPA da Cidade Nova pode ter sido vítima de estupro, diz delegado​ O pai da criança procurou a unidade de saúde na tarde desta terça-feira (29) alegando que a criança teria se engasgado com uma moeda

Mulher com bebê recém-nascida no colo é espancada por companheiro A vítima já tinha sido agredida duas vezes em momentos anteriores, mas não tinha feito nenhuma denúncia

A mulher teria usado uma canoa para escapar do agressor que estava armado, e a suspeita é de que essa embarcação tenha afundado com todos os passageiros. No momento do ocorrido, também estavam na canoa a cunhada da mãe e outras seis crianças.

O corpo do bebê foi velado e enterrado no domingo (10), em um cemitério da cidade. O suspeito ainda não foi localizado. A Polícia Civil disse que o caso é investigado por meio da Delegacia de Portel, onde a mãe do bebê teria registrado o Boletim de Ocorrência. Diligências estão sendo realizadas para apurar mais informações sobre o caso, disse a PC.

Populares chegaram a afirmar que o suspeito teria ficado com ciúmes da mulher e um professor da cidade, mas essa informação não foi confirmada pela polícia.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA