Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia conclui inquérito sobre adolescente baleada por marinheiro em motel de Vigia

O principal suspeito vai responder por lesão corporal qualificada e corrupção de menor

O Liberal

O inquérito policial que apurava informações sobre o baleamento de uma adolescente de 15 anos dentro de um motel, em Vigia, no nordeste do Pará, foi concluído pela delegacia do município, dentro do prazo legal, evidenciando a responsabilidade criminal de cada um dos envolvidos.

Os marinheiros, Gabriel Norberto de Almeida Lobo, de 25 anos, e Diógenes Pinheiro, foram indiciados por lesão corporal qualificada, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e corrupção de menores. Também foram indiciadas a proprietária e a atendente do motel, que foram responsabilizadas criminalmente.

VEJA MAIS

População de Vigia cobra justiça para adolescente baleada na boca por marinheiro em motel Os principais suspeitos do crime são dois militares da Marinha do Brasil, que estavam de serviço em Vigia.

Motel onde adolescente foi baleada na boca diz que marinheiros burlaram controle de acesso A adolescente que levou um tiro continua internada em estado grave.

Adolescente baleada dentro de motel em Vigia passa por cirurgia no maxilar e segue em estado grave Tio da vítima informou que os médicos solicitaram mais exames para poder fazer a retirada da bala, que está alojada na região do pescoço, próximo à coluna cervical

Gabriel Lobo é o suspeito de atirar na adolescente, ele segue preso na Base Naval, da Marinha do Brasil, no bairro de Val-de-Cans, em Belém. Diógenes Pinheiro, o outro marinheiro, responde ao processo em liberdade.

A adolescente segue internada no Hospital Metropolitana de Urgência e Emergência, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. Ela não corre risco de morte, apresentou uma pneumonia que vem sendo tratada.

Adolescente é baleada no rosto dentro de motel em Vigia Ela foi transferida para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua; o estado de saúde dela não foi informado

Sobre o caso

Em 22 de fevereiro, uma adolescente de 15 anos foi baleada no rosto por um militar da Marinha em um motel em Vigia, no nordeste do Pará, na madrugada do feriado de Tiradentes (21). O baleamento aconteceu na frente de uma outra adolescente, de 14 anos e também na presença de um segundo marinheiro, o 1° sargento Diógenes.

O militar Gabriel Lobo foi preso, de imediato, e em audiência de custódia, a Justiça fixou uma fiança de 60 mil. Ele não pagou a fiança e segue preso. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA