Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PF investiga garimpo clandestino em terra indígena no sudoeste do Pará

Até o momento, ninguém foi preso, apenas alguns celulares foram apreendidos dos alvos das buscas

O Liberal

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta sexta-feira (8) dois mandados de busca e apreensão, na terra indígena Xipaya, expedidos pela Justiça, no Pará. A ação é realizada no município de Novo Progresso, região sudoeste do estado. O objetivo da ação é combater o garimpo clandestino na terra indígena.

VEJA MAIS

Homem é preso por tentativa de homicídio em região de garimpo no Pará
Caso ocorreu na noite de quarta-feira (29). Acusado foi preso pela Polícia Militar e vítima segue internada em hospital de Novo Progresso

Piloto morre ao tentar pousar em garimpo de Jacareacanga, no Pará
Segundo informações, a pista do acidente não era a que a vítima deveria aterrissar

Polícia Federal prende homem por garimpo ilegal em terra indígena do Pará
Suspeito foi detido por extração ilegal de minérios, uma porção de ouro e posse de munições. Equipamentos usados no garimpo foram destruídos.

A PF foi comunicada sobre presença de garimpeiros na região por uma liderança indígena. A situação resultou num clima de tensão e da suspeita de conflitos iminentes na região. No decorrer das diligências, a Polícia identificou várias pessoas físicas e jurídicas em plena atividade exploratória. Eles utilizariam balsas e dragas entre outros apetrechos, incluindo a utilização ilegal de mercúrio, elemento poluente que causa sérios danos ao bioma.

Até o momento, ninguém foi preso durante a operação Escudo Xipaya. Alguns celulares foram apreendidos dos alvos das buscas. O material será submetido a perícia e análise para instrução do inquérito policial e continuação das investigações.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA