logo jornal amazonia

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: corpo da 23ª vítima já foi liberado e vai para Salvaterra, no Marajó

Traslado do corpo de Sofia Loren deve receber suporte do governo, diz Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup)

Camila Guimarães

O corpo de Sofia Loren, criança de 4 anos que era a última vítima procurada do naufrágio da lancha "Dona Lourdes II", já foi liberado para os familiares após a confirmação de identidade, por meio de exame de DNA. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) diz que o Estado dará todo o suporte para o traslado do corpo até o município de Salvaterra, no Marajó.

VEJA MAIS

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: DNA comprova que corpo é da menina Sofia Loren, diz família
Família vem a Belém para a liberação do corpo nesta terça-feira, 18, e deve voltar para Salvaterra na quarta, 19, para realizar o velório

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: novo processo licitatório será aberto para reflutuação da lancha
O primeiro processo licitatório foi aberto dia 22 de setembro, mas não houve propostas de empresas interessadas em realizar o trabalho; um novo deve ser aberto na próxima quinta-feira, 20, diz Segup

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: comandante da lancha é indiciado por 'homicídio com dolo eventual'
Crime é quando a pessoa assume o risco de que suas atitudes possam resultar na morte de outra. O indiciamento é a conclusão do inquérito da Polícia Civil do Pará

A família de Sophia mora na comunidade de São Veríssimo, zona rural do município, para onde o corpo da criança foi levado, ainda na tarde desta terça em uma lancha, e está sendo velado. O enterro está marcado para ocorrer nesta quarta-feira (19). Com a confirmação da identidade de Sofia, após a divulgação do resultado de DNA feita à família na segunda-feira, 17, torna a criança a 23ª vítima do naufrágio. A confirmação do resultado foi feita pela Polícia Científica do Pará (PCP).

O corpo de Sofia foi encontrado no dia 5 de setembro, em uma praia próximo ao município de Abaetetuba, nordeste do estado. Ela vinha sendo procurada por equipes de busca do Corpo de Bombeiros do Pará (CBMPA) desde o dia do naufrágio, em 8 de setembro deste ano. Foi mais de um mês de procura, realizada por mergulhadores, no interior da embarcação naufragada.

Em nota, a Segup reforça que um inquérito referente ao caso foi concluído pela Polícia Civil e remetido ao Poder Judiciário, no qual, foi indicado que o comandante da embarcação, Marcos de Souza Oliveira, de 34 anos, deve responder por homicídio doloso e crime marítimo. O mesmo segue preso, à disposição da Justiça.

Além disso, continua a expectativa de que a lancha naufragada seja retirada das águas da Baía do Marajó, para que seja possível realizar perícias e investigar mais a fundo as causas do naufrágio.

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: um mês após a tragédia, mãe fala da saudade da filha
Ananda Luiza era caloura do curso de Engenharia Florestal, na Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra); naufrágio ocorreu no dia 8 de setembro e resultou em 22 mortes

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: pescadores que salvaram vítimas recebem medalha em Belém
Os pescadores José Learte Lemos, José Cardoso Lemos, José Carlos Santiago Lemos e Rubson Alexandro Lemos receberam a medalha da Ordem do Mérito Grão-Pará Grau Cavaleiro. Eles salvaram 50 vítimas de naufrágio que ocorreu dia 8 de setembro

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: defesa de comandante propõe indenização de R$10 mil por família
De acordo com o advogado Dorivaldo Belém, o valor total é de R$ 220 mil e pode mudar se mais alguma pessoa for encontrada morta do naufrágio

"A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social reitera que o processo licitatório para reflutuação da embarcação foi publicado novamente e terá abertura prevista para o próximo dia 20 de outubro, entretanto será analisado, uma vez que o corpo da criança, a última reclamada, foi encontrado e identificado", diz a Segup.

Com o reconhecimento do corpo de Sofia, agora o naufrágio passa a contabilizar, no total, 66 sobreviventes e 23 mortos (13 mulheres, seis homens e quatro crianças).

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA