Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Macacos do Bosque: Polícia Civil assume investigação sobre a morte dos animais em Belém

O caso está com a Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal

O Liberal

Após 12 dias da morte de oito macacos-de-cheiro (Saimiri sciureus) no Bosque Rodrigues Alves, em Belém, a Polícia Civil informou, nesta quarta-feira (15), que assumiu as investigações sobre o caso por meio da Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (Demapa). O órgão policial informou, inclusive, que perícias foram solicitadas para levantar mais informações sobre a causa das mortes. Inicialmente, as investigações sobre o ocorrido estavam sendo conduzidas apenas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma).

VEJA MAIS

Macacos encontrados mortos no Bosque não estavam infectados por vírus, aponta laudo
Instituto Evandro Chagas descartou a possibilidade de infecção por pelo menos 5 vírus

Não alimente os macacos do Bosque: Campanha alerta população para os riscos da prática
A ação durará um mês e faz parte das iniciativas da Semana do Meio Ambiente

Macacos do Bosque: causa da morte deve ser divulgada no prazo mínimo de 30 dias
Exames de necropsia começam nesta segunda-feira (6) em parceria com a Ufra

O achado dos oito macacos mortos ocorreu no dia 3 deste mês de junho, em dois pontos diferentes do Bosque Rodrigues Alves: na travessa Lomas Valentinas, esquina com a avenida Almirante Barroso, e na travessa Perebebuí com a Almirante Barroso, no bairro do Marco. 

O Instituto Evandro Chagas descartou a possibilidade de infecção por pelo menos 5 vírus. A causa da morte segue sendo investigada pela Semma.

Sobe para 8 número de macacos encontrados mortos no Bosque Rodrigues Alves
A causa da morte está sendo investigada Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma)

Morte de seis macacos do Bosque é investigada pela Prefeitura de Belém
Eles foram encontrados mortos na área do bosque que fica mais perto da avenida Almirante Barroso com a travessa Lomas Valentinas

Para proteger animais, prefeitura pede que população não alimente macacos do Bosque Rodrigues Alves
Atualmente, entre 60 e 70 macacos-de-cheiro que reside no Bosque Rodrigues Alves

Vídeo nas redes sociais

Procurada pela reportagem de O Liberal, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) informou que está ciente de um vídeo que circula nas redes sociais sobre um macaco que estaria doente no entorno do Bosque Rodrigues Alves.

"A Secretaria informa que não há confirmação se o referido vídeo foi gravado na última segunda-feira, 13, ou se são imagens feitas durante o período em que foram registradas as mortes de oito macacos no Parque Zoobotânico. A Semma reforça que tem atuado na investigação dos casos dos macacos mortos no parque e que o Instituto Evandro Chagas está realizando coleta de vetores (insetos que possam transmitir vírus) como parte da investigação. Além disso, o Bosque tem contado com o apoio do Centro Nacional de Primatas, que está atuando na captura dos animais vivos para que sejam retiradas amostras de sangue e coleta de fezes e urina, a fim de realizar exames mais detalhados", diz a nota. 

Macacos-de-cheiro saem do Bosque Rodrigues Alves em busca de alimentos; entenda os riscos
Especialista explica que a espécie é extremamente sociável e tem o hábito de ser alimentado pelos humanos, por isso estariam migrando para fora do parque

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA