Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem que teve a perna arrancada em acidente, na BR-163, morre em Trairão

Colisão foi na terça-feira (19) e vítima morreu nesta quinta-feira (21)

O Liberal

A família de Jeremias Lucas dos Santos procurou a Delegacia de Polícia Civil, em Trairão, município do sudoeste do Pará, para registrar o acidente que vitimou o jovem. O caso ocorreu na terça-feira (19) e a vítima morreu no dia seguinte, na manhã desta quarta-feira (20). Jeremias pilotava uma moto Pop quando colidiu com uma carreta de grãos, foi socorrido, mas veio a óbito no hospital municipal. As informações são do Portal Plantão 24horas News.

VEJA MAIS

Jovens de moto colidem com trator carregadeira e sofrem várias fraturas em Itaituba
Acidente foi registrado na tarde desta quinta-feira (21), na estrada que liga o bairro Jacarezinho ao Instituto Federal do Pará (IFPA)

Homem morre em frente ao local de trabalho no dia em que seria promovido
Dhiego Gava Molinarolli colidiu com uma corrente e foi arremessado da moto; o capacete se desprendeu e a vítima morreu no local

O acidente foi por volta das 13h30, no Km 14 da BR-163, no trecho dentro do município de Trairão. O motorista da carreta de grãos, José de Arimatéia, responsabiliza o próprio Jeremias, pois segundo o carreteiro a vítima estava na contramão da rodovia. 

Arimateia ainda contou que, ao ver Jeremias na contramão, desviou a carreta do motociclista, mas o veículo de grande porte acabou batendo na lateral da moto, e Jeremias foi arremessado para longe. O impacto foi tão brutal, que ele teve uma das pernas arrancadas. 

Estado grave e impunidade

Desde que deu entrada no hospital municipal de Trairão, o estado de saúde de Jeremias Santos foi considerado grave. Inclusive o médico plantonista, que teria atendido a vítima, informou à polícia que Jeremias tinha sinais de embriaguez. Para a família, Jeremias não foi o responsável e apontam impunidade de José de Arimatéia.

Motoqueiro tem perna arrancada após colisão com caminhão em rodovia no sudoeste do Pará
O motociclista foi levado em estado grave ao Hospital Municipal de Trairão

Colisão envolve quatro veículos e paralisa trânsito na BR-155, em Marabá
O fato ocorreu por volta de 16h40 de terça-feira (20), quando o motorista da carreta parou para desviar da cratera e os ônibus e a van que vinham logo atrás, se chocaram na sequência

"A gente quer que tome as providências, né, não pode ficar assim. Isso que aconteceu vem sempre acontecendo, uma dia desses uma carreta também matou um jovem que era novo, matou um professor, então vidas estão se perdendo por causa desses carreteiros, que dizem que eles usam um remédio, droga, não sei o que, e não têm pena, não têm dó de ninguém, passam por cima. nós queremos Justiça”, disse Cléia esposa da vítima.

Caminhoneiro diz que prestou socorro, família da vítima nega

O caminhoneiro permaneceu no local depois do acidente e, de acordo com a polícia, ele próprio solicitou o socorro que levou Jeremias ao hospital. Ele também foi orientado a ir à Delegacia prestar esclarecimentos à autoridade competente.

Por sua vez, os familiares de Jeremias disseram que nenhum socorro foi prestado por parte do motorista e nem da empresa para a qual ele presta serviços. “Eles não prestaram socorro, não entraram em contato com a gente, foram populares que iam passando de moto que ajudaram, chamaram a ambulância. A gente só sabe que ele estava abastecendo no posto e na saída causou esse acidente que ceifou a vida do meu marido”, disse a mulher.

Segundo a viúva, Jeremias estava a caminho do garimpo onde trabalhava quando o acidente aconteceu. “Nós queremos Justiça, e essa empresa comparecer, nós queremos Justiça, não vai ficar assim não”, afirmou Cléia.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA