Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Empresário acusado de tentar matar delegado é absolvido

Arthur Wanzeller Pereira Kawage respondeu pelo crime de tentativa de homicídio contra o delegado da Polícia Civil Tárcio Murilo Bessa Martins

Redação Integrada

Após ser retomado, nesta quarta-feira (5), o julgamento do empresário acusado de tentar matar um delegado, o júri acatou a tese da defesa de Arthur Wanzeller Pereira Kawage ter agido em legítima defesa e empresário foi absolvido.

Arthur, de 35 anos, respondeu pelo crime de tentativa de homicídio contra o delegado da Polícia Civil Tárcio Murilo Bessa Martins, de 32 anos. O crime aconteceu em um shopping de Belém, onde ocorria uma festa na madrugada do dia 23 de fevereiro de 2019.

A sessão começou por volta das 08h30. Três das seis testemunhas da acusação prevista compareceram ao julgamento. A defesa, por sua vez, arrolou duas testemunhas, mas somente uma compareceu.

Os jurados puderam assistir à gravação do depoimento da testemunha ausente da vítima, prestado à Justiça, na fase de instrução do processo.

O argumento da defesa foi de que o delegado iniciou a briga, desferindo um soco no rosto do réu, que reagiu com outro soco fazendo a vítima cair ao solo. O espancamento com socos e chutes só terminou por causa da interferência de um casal que estava na festa e dos seguranças contratados do evento, que afastaram o empresário do local.

A vítima foi levado para um posto de atendimento médico instalado para o evento, onde recebeu os primeiros socorros. Depois, o delegado passou por exames de imagem que comprovaram as lesões que sofreu, resultando na acusação de tentativa de homicídio.

Arthur foi preso algumas horas depois de espancar Tárcio, quando estava em outra festa, no Bairro do Marco. Na ocasião, descobriram que o empresário portava drogas nos bolsos, sendo encaminhado à delegacia especializada.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA