Corpo de Leila Arruda, candidata do PT assassinada pelo ex-marido, terá velório curto em Belém

Homenagens e despedidas serão realizadas na Igreja dos Capuchinhos, no bairro de São Brás, a partir das 14:30h

Redação Integrada

Leila Arruda (PT), candidata à prefeitura de Curralinho que foi assassinada na noite desta quinta-feira (19) terá um velório curto na capital paraense. Homenagens e despedidas serão realizadas na Igreja dos Capuchinhos, no bairro de São Brás, em Belém a partir das 14:30h. O velório será breve e seguirá no local até às 17h, quando o corpo será transportado para a Ilha do Marajó. O enterro está ocorrerá no Cemitério São João Batista, na sede do município do nordeste paraense, após a chegada na cidade.

Leia mais:

Candidata à prefeitura de Curralinho pelo PT é morta em Belém

Enterro de candidata do PT assassinada pelo ex-marido será na tarde desta sexta (20), em Curralinho

Dilma Rousseff, políticos e militantes lamentam morte de Leila Arruda, vítima de feminicídio no Pará

O anúncio foi feito por meio do perfil oficial da candidata no Facebook. "Avisando aos amigos de Belém que o corpo de Leila Arruda será velado na Igreja dos Capuchinhos, logo mais às 14:30h. Ficará em tempo curto para breve homenagem e despedida. Às 17h retornará para sua terra natal, Curralinho, onde amigos e familiares a esperam. 'Amigo é onde a gente coloca um pedacinho da gente para morar para sempre', finaliza o texto, acompanhado da hashtag #LeilaArrudapresente.

 

Avisando aos amigos de Belém que o corpo de Leila Arruda será velado na Igreja dos Capuchinhos, logo mais às...

Publicado por Leila Arruda em Sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Ex-marido não aceitava separação, diz família

Vítima de mais um feminicídio no Pará, Leila Arruda foi morta pelo ex-marido nesta quinta-feira (19), em Belém. Militante de causas sociais e candidata a prefeitura de Curralinho (PT) no pleito municipal de 2020, ela foi morta a facadas no bairro do Tenoné, por Boaventura Dias, conhecido como "Boa". De acordo com familiares da vítima, o homicida não aceitada a separação do casal, ocorrida há três anos. Ele foi detido logo após ter assassinado a ex-esposa e apresentado na Delegacia de Homicídios, em Belém, onde prestou depoimento.

A vítima, que tinha 49 anos, deixa dois filhos, um de 24 e outro de 26 anos.

Partido lamenta a perda

Em nota, o Partido do Trabalhadores lamentou o fato. Leila Arruda tinha 49 anos e foi fundadora e militante do movimento de mulheres empreendedoras da Amazônia (MOEMA), filiou-se ao partido dos trabalhadores em Curralinho aos 20 anos e era formada em pedagogia.

"O PT Pará ressalta sua indignação por este crime brutal que tirou a vida de mais uma mulher no estado e reitera que é inadmissível que as mulheres sejam reféns da violência provocada pelo machismo enraizado na sociedade", diz o comunicado do partido.

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA