logo jornal amazonia

Cinco servidores da Sefa são presos acusados de corrupção passiva em três cidades paraenses

De acordo com a Polícia Civil, os acusados pediam para as vítimas pagamentos ilegais para que as vítimas tivessem os veículo liberados

O Liberal
fonte

Cinco servidores administrativos da Secretaria de Estadual da Fazenda (Sefa) foram presos na última sexta-feira (20) acusados de corrupção passiva. Duas pessoas foram presas em postos de fiscalização de Belém, outras duas em Abel Figueiredo e mais uma em Marabá, as duas últimas cidades no sudeste do Estado. A Polícia Civil do Pará esteve à frente das prisões, por meio da Diretoria Estadual de Combate à Corrupção e do Núcleo de Apoio à Investigação, com apoio da Polícia Militar e da própria Sefa. As informações do Correio de Carajás.

VEJA MAIS 

image Polícia Rodoviária Federal prende homem por corrupção ativa, no Pará
Ao ser flagrado com arma de fogo, ele ofereceu R$ 2 mil aos agentes

image Pará: membros do CV são condenados por homicídio, associação criminosa e corrupção de menores
Erivan Junior e Lucas da Cunha foram condenados pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Santarém

image Combate à corrupção leva à expulsão de 282 agentes públicos federais em 10 anos no Pará
Dados da Controladoria Geral da União revelam que busca por tirar proveito pessoal e recebimento de propina são as principais acusações de corrupção

Uma operação batizada de “Parada Obrigatória” foi realizada em Marabá, para dar cumprimento a mandados de busca e apreensão e de prisão temporária contra suspeitos de crimes de corrupção passiva, associação criminosa e lavagem de dinheiro praticados no município. 

Os autores dos crimes eram agentes públicos lotados em postos de fiscalização e unidades administrativas responsáveis pela arrecadação de tributos estaduais. As investigações foram realizadas ao longo dos últimos anos, a partir de denúncias feitas pelas vítimas que, segundo relatos feitos à Polícia, eram paradas nesses postos e "convencidas' a fazer pagamentos ilegais para liberação dos veículos.

“Esses contribuintes estavam sendo constantemente lesados com a cobrança indevida de notas fiscais irregulares. Com a denúncia feita à Polícia Civil em Marabá e os desdobramentos, nós constatamos uma renda incompatível com a remuneração e com os bens desses servidores, sendo necessária essa busca e apreensão”, explicou o delegado Vicente Leite, da Diretoria Estadual de Combate à Corrupção (DECOR).

Até o momento, apenas três presos tiveram a identidade revelada. São eles: Aurora Rodrigues Mercês, Raimundo Nonatos Mercês de Sousa e Getúlio Melo Coutinho da Silva Junior. 

Aurora é lotada no posto da Sefa inaugurado há pouco tempo na BR-230, entre Marabá e São João do Araguaia. Ela foi detida e conduzida para a Seccional de Polícia Civil da Folha 30. Raimundo recebeu voz de prisão no próprio posto fiscal. Ele permanece preso na delegacia de Abel Figueiredo, aguardando audiência de custódia.

A PM deteve também o auxiliar técnico Getúlio, após a placa do carro dele ser flagrada por uma das câmeras do sistema Guardião, na altura do KM 3. O sistema indicou que havia mandado de prisão em nome do dono do veículo. 

Corregedoria da Sefa acompanha as investigações

Em nota encaminhada à redação integrada de O Liberal na tarde deste sábado (21), a Sefa informou que apoia e acompanha a investigação policial por meio da Corregedoria Fazendária do órgão.

Trabalho da polícia continua 

A Delegada-geral Adjunta da Polícia Civil do Pará, Daniela Santos, frisa que a instituição está atenta e atua no combate a todo tipo de crime, incluindo os cometidos contra a administração pública, a partir das investigações e serviços de inteligência. “Nós estamos sempre atentos a essas situações e uma de nossas bandeiras é a atuação frequente no combate a má atuação de servidores públicos”, alerta a delegada. 

Após a apreensão de bens e prisões temporárias, as investigações seguem em busca de novas informações sobre o caso. O delegado Vicente Leite pontua a importância do cidadão denunciar esse e outros tipos de crime à polícia. “O nosso maior parceiro será sempre o cidadão. Aqui nós conseguimos fazer uma investigação muito detalhada graças à população que nos procura e confia no nosso trabalho”.

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA