Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ciclista morre atropelado e bombeiros utilizam guincho para retirar corpo debaixo do micro-ônibus

Operação durou quase duas horas

O Liberal

Foi trabalhosa a ação de resgate do corpo do ciclista, não identificado, que foi parar embaixo do micro-ônibus, que o atropelou na rua Esperantista, no conjunto Sideral, no bairro do Coqueiro, em Belém, por volta das 16h, deste domingo (12). Os bombeiros utilizaram um guincho para elevar o veículo e liberar o corpo preso às ferragens do veículo junto com a bicicleta.

VEJA MAIS

Acidente na Almirante Barroso deixa feridos neste sábado (11/06)
Sete veículos se envolveram na colisão que deixou uma caminhonete com as rodas para cima. Trânsito precisou ser parcialmente interrompido

Acidente com caminhão de cerveja mata duas pessoas nesta sexta (10), em Belo Horizonte
Nove veículos estão envolvidos, entre eles quatro carretas e cinco automóveis

Motociclista tem a cabeça esmagada na estrada, em São Miguel do Guamá
Não há testemunhas do acidente nesta sexta-feira (10)

Populares chamaram a guarnição do 24º Batalhão da Polícia Militar, que acionou o Corpo de Bombeiros e o Instituto Médico Legal. Moradores acompanharam o trabalho das equipes dos órgãos de segurança pública, por quase duas horas. Somente próximo das 18h, o micro-ônibus com uso de guincho foi completamente içado para a retirada do corpo.

"Ele surgiu como um maluco na minha frente, não tinha como eu parar", disse o motorista já dentro da viatura do 24º BPM, à espera de ser conduzido para a Seccional Urbana da Marambaia, onde o acidente de trânsito com a morte do ciclista seria registrado, de acordo com o que disse o 3º Sargento Jonatha PM.

"Sinceramente, só a perícia vai dizer, dar a confirmar de quem foi a responsabilidade, porque uns (as pessoas) disseram que o culpado foi o ciclista e uns disseram que foi o rapaz que passou no ônibus. O rapaz do ônibus não se culpa, né? Ele diz que (a culpa) foi do ciclista", afirmou o sargento.

A rua Esperantista é de mão dupla, bastante estreita e movimentada, com o acidente do ciclista, o trânsito ficou congestionado no local. Moradora da Esperantista, a trabalhadora doméstica Kathleen Santos disse que, de fato, o ciclista pareceu desatento quando saiu da estreita passagem Waldemar Henrique e entrou na Esperantista, mas ela também disse que o motorista do micro-ônibus vinha em velocidade e, por isso, aconteceu o atropelamento e a morte do ciclista.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA