logo jornal amazonia

Caso Geordana: Justiça condena ex-namorado acusado de matar modelo a 23 anos de prisão

Por ser réu confesso, houve a diminuição da pena em um ano. É necessário o cumprimento de 40% da condenação, o equivalente a 9 anos e 2 meses, para o acusado progredir ao regime semiaberto

Fabyo Cruz
fonte

O réu Lúcio Magno do Espírito Santo Quadros, que responde pelo assassinato da modelo Geordana Natally Sales Farias, foi condenado a 23 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, nesta segunda-feira (21), durante julgamento no Fórum de Justiça de Ananindeua. Por ser réu confesso, houve a diminuição da pena em um ano. É necessário o cumprimento de 40% da condenação, o equivalente a 9 anos e 2 meses, para o acusado progredir ao regime semiaberto. 

VEJA MAIS

image Caso Geordana: família revela detalhes do relacionamento de modelo com ex-namorado que a matou
Geordana Farias foi assassinada por Lúcio Magno na manhã desta quarta-feira (1º), na Cidade Nova, em Ananindeua

image Caso Geordana: 'mulheres negras são as que mais sofrem violência', disse modelo morta em Ananindeua
Geordana Natally Sales Farias, de 20 anos, denunciou vulnerabilidade quase dois anos antes de ser vítima de uma tragédia

image Modelo é morta a facadas por ex-namorado na Cidade Nova, em Ananindeua
Acusado, identificado como Lúcio Magno Quadros, não aceitava o fim do relacionamento. Ele foi preso horas depois.

A sessão do tribunal do júri, que teve mais de 12 horas de duração, foi presidida pelo juiz Cristiano Magalhães Gomes, que substituiu a juíza Fabíola Urbinati Majora Pinheiro. Também participou da audiência promotora de justiça Vyllia Sereni. Segundo as assistentes de acusação Lorena Azevedo e Juliana Nunes, a pena foi considerada grave, apesar do acusado ser réu primário, ter bons antecedentes criminais, trabalho e moradia fixa.

Durante o julgamento, sete testemunhas foram interrogadas, cinco de acusação e duas de defesa.  Na época, Lúcio era ex-namorado da vítima. Ele foi preso logo após o crime e indiciado por feminicídio.

Nas redes sociais, Guilherme Farias, pai da vítima, comentou sobre o julgamento. “A sociedade precisava de resposta. Não vai trazer ela de volta, o feminicídio também não vai acabar, mas que sirva para alguma coisa”, comentou. Em determinado momento, definiu a perda da filha como “sonhos interrompidos”.    .    

Relembre o caso Geordana

Aos 20 anos, a modelo Geordana Natally Sales Farias foi morta a facadas pelo ex-namorado Lúcio Magno do Espírito Santo Quadros, de 22 anos, no dia 1º de setembro do ano passado, em uma passarela que dá acesso às WEs 82 e 83, no conjunto Cidade Nova VI, em Ananindeua.

De acordo com a família da vítima, o jovem não aceitava o fim do relacionamento. No dia do crime, Lúcio teria marcado um encontro com a moça na casa dele. Os dois chegaram a dormir juntos.

Por volta das 5h da madrugada do dia 1º, o casal teria iniciado uma discussão e Geordana saiu da casa do ex-namorado. No percurso houve luta corporal entre os dois, e Geordana foi atingida com várias facadas no pescoço e no rosto. Lúcio também ficou ferido, mas conseguiu fugir

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA