Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Acusado de manter esposa de 19 anos em cárcere privado e torturá-la é preso no oeste do Pará

Durante depoimento à polícia, a jovem contou que o homem usava a ponta de uma faca quente para deixar queimaduras no corpo dela

Fabyo Cruz

Após quase um ano foragido, Jumar Marques, de 21 anos, acusado de torturar e manter em cárcere privado a esposa de 19 anos, foi preso nesta quinta-feira (5) em Monte Alegre, no oeste do Pará. O crime foi registrado em uma comunidade ribeirinha e só veio à tona porque a jovem conseguiu fugir e buscou ajuda em Porto de Moz, no sudoeste paraense. As informações são do site Confirma Notícia.

VEJA MAIS

Jovem que torturava mulheres troca tiros com a polícia e consegue fugir em Porto de Moz Jumar Barros Marques conseguiu fugir pelo rio, levando consigo uma espingarda

Mulher foi mantida em cárcere privado e torturada pelo namorado por três dias Caso aconteceu na Zona Sul do Rio de Janeiro. Agressor foi preso pela polícia

Homem é preso suspeito de estuprar e torturar a ex-companheira em Santarém Em depoimento, a vítima conta que após as agressões o ex-companheiro teria ainda raspado suas sobrancelhas e obrigado a vítima a fazer juras de amor para ele

Durante depoimento à polícia, a jovem contou que Jumar usava a ponta de uma faca quente para deixar queimaduras no corpo dela. A ex-companheira dele também disse que era agredida na cabeça com pedaços de madeira.

"A gente se conheceu em uma igreja lá no Majari e no começo não era assim. Com o tempo ele começou a me agredir e até amarrava minha boca, tudo porque tinha ciúme.", relembra a vítima. 

A procura pelo agressor ganhou repercussão na região e desde julho de 2021 Jumar estava foragido e desafiando a polícia. Ainda no ano passado, pessoas próximas ao homem teriam cogitado que ele iria se entregar, mas isso não ocorreu. Houve ainda a informação de que ele tinha desaparecido após confronto com policiais em Porto de Moz, porém a informação não foi confirmada pelas autoridades na época e as buscas continuaram

Enquanto o agressor era procurado, a jovem recebeu atendimento médico e acompanhamento psicológico, ela foi levada à terra natal, em Portel, no arquipélago do Marajó, onde tenta recomeçar ao lado da família. A informação da prisão foi repassada pela Secretaria da Mulher do município de Porto de Moz. 

"É uma grande notícia para um dos primeiros casos que atendemos na Secretaria da Mulher, que teve repercussão nacional, com excelente atuação da polícia. O agressor que queimava a esposa, a torturava e a mantinha em cárcere privado, acabou de ser preso em uma cidade próxima de Porto de Moz. Justiça sendo feita.", escreveu Richelle Campos, Secretária Municipal. 

O acusado deve ser transferido para o presídio de Santarém e deverá responder por violência doméstica.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA