Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Varíola dos macacos: Sespa investiga 15 casos suspeitos em seis municípios paraenses

Os casos suspeitos foram registrados em Ananindeua(2), Belém(1), Castanhal(1), Paragominas(1), Parauapebas(6) e Santarém(4)

Saul Anjos

Subiu para 15 o número de casos suspeitos da varíola dos macacos que estão sendo investigados pela Secretaria de Saúde do Pará (Sespa). A informação foi repassada pela Secretaria nesta segunda-feira (8), para a redação integrada de O Liberal. Belém é o único município que paraense que tem caso confirmado até o momento. A Sespa também apura outro caso suspeito na capital paraense, juntamente com outros seis em Parauapebas, quatro em Santarém, um em Paragominas, outro em Castanhal e dois em Ananindeua. 

Confira a nota da Sespa na integra:

"A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa)  informa que há 1 caso confirmado de Monkeypox no Pará, que é de Belém, tendo sido notificado por Ananindeua. Outros 15 casos suspeitos seguem em investigação, notificados por: Ananindeua(2), Belém(1), Castanhal(1), Paragominas(1), Parauapebas(6) e Santarém(4). O acompanhamento e monitoramento dos pacientes são feitos pelas secretarias de saúde municipais", diz a nota.
 

Caso suspeito em Castanhal

A Coordenação de Vigilância da Secretaria Municipal de Saúde de Castanhal (Sesma) divulgou, nesta segunda-feira (8), o primeiro caso suspeito de contaminação por monkeypox (varíola dos macacos). A paciente é uma mulher de 34 anos que deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento 24h, no último dia 4, com erupções na pele. Por orientação médica e medida preventiva, a mulher está em isolamento domiciliar. 

Segundo informações do coordenador da Vigilância em Saúde, Erly Eleres, na manhã de hoje foram coletadas as amostras de sangue já encaminhadas para análise. O resultado deve sair em sete dias. “Nossa equipe esteve na casa desta paciente, que está em isolamento, para a coleta das amostras. O material foi encaminhado para Belém, onde a Secretaria Estadual de Saúde (Sespa) deverá enviar para um laboratório em outro estado. Estamos no aguardo do resultado da amostra”, disse.

São Miguel do Guamá

Por outro lado, a Prefeitura de São Miguel do Guamá, na região nordeste do Pará, afirmou nesta segunda-feira (8) que notificou um caso suspeito de monkeypox no último sábado (6). A paciente deu entrada no Hospital Municipal de São Miguel do Guamá (HMSMG) apresentando sintomas semelhantes aos da doença e informou que teve contato com a mãe, que também apresentava os mesmos sintomas, e é moradora de outro município onde um caso suspeito está sendo investigado. Até o início da noite desta segunda-feira (8), a Sespa ainda não tinha se manifestado sobre essa notificação da prefeitura de São Miguel do Guamá. 

Veja o comunicado:

"A Prefeitura de São Miguel do Guamá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), informa que um caso suspeito da doença Monkeypox, popularmente conhecida como Varíola dos Macacos, foi notificado no município, neste sábado, 06 de agosto.A paciente deu entrada no Hospital Municipal de São Miguel do Guamá (HMSMG) apresentando sintomas semelhantes aos da doença e informou que teve contato com a mãe, que também apresentava os mesmos sintomas, e é moradora de outro município onde um caso suspeito está sendo investigado.

A Vigilância em Saúde do município encaminhou uma amostra coletada da paciente ao Laboratório Central do Pará (Lacen/PA) para análise. A Prefeitura reforça que em caso de sintomas como febre e pequenas feridas em forma de bolhas com secreção, a orientação é procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima", contou a nota.

Sobre a doença 

A varíola dos macacos não é uma doença considerada grave e tem característica autolimitada, ou seja, que evolui naturalmente para a cura. O ciclo da doença é de 21 dias, em média.

Os maiores riscos são para pessoas com algum comprometimento imunológico, que têm mais chances de apresentar complicações. Além disso, a varíola dos macacos também tem menor transmissibilidade que a covid-19, pois precisa do contato direto com as secreções infectadas, seja das feridas ou de gotículas de saliva.

  • Prevenção

Varíola dos macacos: entenda como será a vacinação no Brasil
Segundo o Ministério da Saúde, as primeiras doses do imunizante contra a varíola dos macacos destinadas ao país deverão chegar em setembro

Varíola dos macacos: saiba como evitar pegar a doença
Manter hábitos de vida saudáveis, usar máscara e não estigmatizar pessoas infectadas fazem parte das principais formas de evitar a varíola dos macacos

Varíola dos macacos: saiba como evitar pegar a doença
Manter hábitos de vida saudáveis, usar máscara e não estigmatizar pessoas infectadas fazem parte das principais formas de evitar a varíola dos macacos

  • Sintomas

Varíola dos macacos: saiba quais são os sintomas da doença
Cerca de 95% dos casos têm lesões na face, ao passo que 75% das feridas se encontram na região genital

Varíola dos macacos: saiba quais são os sintomas da doença
Cerca de 95% dos casos têm lesões na face, ao passo que 75% das feridas se encontram na região genital

  • Tratamento

Varíola dos macacos: transmissão, sintomas, vacina e suspeita da doença em estado na divisa do Pará
No último dia 8, o Brasil confirmou o primeiro caso da variante no país

Varíola dos macacos: Brasil vai receber antiviral para enfrentamento da doença
A informação foi dada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em suas redes sociais

Quando a vacina contra a varíola dos macacos chega ao Brasil?
A vacinação contra o vírus Monkeypox já está sendo realizada em alguns países da Europa e da América do Norte

Varíola dos Macacos: infectologista explica detalhes sobre a doença que tem preocupado o mundo
Primeira morte por monkeypox no Brasil foi confirmada na última sexta-feira, 29. Médico acredita que há subnotificação dos casos

  • Casos 

Varíola dos macacos: Santarém tem primeiro caso suspeito sendo investigado
É o primeiro caso suspeito publicamente notificado e sendo investigado no Pará

Amazonas confirma o primeiro caso de varíola dos macacos
O paciente é um homem, com idade entre 20 e 30 anos, que mora em Manaus e esteve em Portugal

Espanha registra duas mortes por varíola dos macacos
Foram as primeiras mortes registras na Europa. Em todo o mundo, sete óbitos foram verificados desde maio

Varíola dos macacos: Nova York declara estado de emergência
Governadora Kathy Hochul afirmou que mais de um em cada quatro casos da doença nos Estados Unidos foram registrados no estado

Japão emite alerta de nível 1 para surto global de varíola dos macacos
Autoridades governamentais pedem que cidadãos japoneses tomem medidas cuidadosas para não contrair a doença

Japão emite alerta de nível 1 para surto global de varíola dos macacos
Autoridades governamentais pedem que cidadãos japoneses tomem medidas cuidadosas para não contrair a doença

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ