Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Operação Verão 2022: mais de 8 mil agentes estarão em 70 localidades do Pará

A ação começa na sexta-feira (1), e vai até o dia 1º de agosto para garantir maior tranquilidade e entretenimento seguro aos veranistas

Saul Anjos

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) divulgou nesta quarta-feira (29), a programação da Operação Verão 2022 para o mês de julho. A ação começa na sexta-feira (1), e vai até o dia 1º de agosto. Serão mais de 8 mil agentes trabalhando em 70 localidades do Pará. As atividades acontecerão ao longo de cinco finais de semana consecutivos. O objetivo é garantir maior tranquilidade e entretenimento seguro aos veranistas que se deslocam para as principais localidades e balneários. O custo total da operação é de mais de R$ 8 milhões. O Corpo de Bombeiros, Defensoria Pública, Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e as polícias Científicas, Militar e Civil participam de toda atuação. A operação terá mais de 260 viaturas, seis aeronaves e três embarcações. 

VEJA MAIS

Pensando em viajar em julho? Veja os valores das passagens para os destinos mais procurados no Pará
De acordo com Dieese, os transportes rodoviários deverão ser o principal meio de deslocamento durante o veraneio de 2022

Aluguel de casas em Salinas pode chegar a R$ 6 mil por final de semana
Opção para quem quer gastar menos para curtir o veraneio atlântico é dividir casa com amigos

[[(standard.Article) Projeto Pipas: saiba como evitar acidentes com a brincadeira neste verão]]

O titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Ualame Machado, destacou que a expectativa é de que a Operação Verão 2022 seja um dos maiores trabalhos nos últimos anos. 

“A gente espera que essa Operação Verão seja a maior operação, talvez dos últimos tempos. Porque assim como nós teremos talvez o maior círio dos últimos anos, por causa do retorno com pandemia, nós certamente teremos um dos maiores verões da história do Pará, em termos de movimentação e participação das pessoas nos balneários. São mais de 30 dias de operação. O efetivo total de todas as Forças será de 8.708 servidores durante todo o período da operação, isso incluindo todos os órgãos envolvidos”, contou o secretário. 

Salinas contará com um Centro Integrado de Comando e Controle, montado na praia da Atalaia, próximo ao “atalho da Sófia”. O local será utilizado para monitorar e acompanhar o fluxo nas praias e na cidade. Também haverá o ordenamento do trânsito organizado por bandeirolas. A estimativa é de que as beiras se estendam por mais de 800 metros na faixa de areia da praia.

Comprovação do passaporte vacinal e fiscalização de estabelecimentos comerciais 

A liberação e acesso às praias e estabelecimentos comerciais serão obrigados a exigir o comprovante vacinal completo, conforme o decreto estadual. Os agentes fiscalizarão de bares e restaurantes estão cumprindo as prescrições. 

Ação da Polícia Militar 

A Polícia Militar contará com o reforço de mais de 6 mil policiais, contendo os que estão em formação e serão empossados ainda no segundo semestre deste ano. Os militares realizarão ações de policiamento ostensivo e preventivo, a pé, em bicicletas e motos, a cavalo, em barcos e aeronaves. 

“É importante esclarecer que alunos do Curso de Formação de Praças e do Curso de Formação de Oficiais, todos eles já efetivaram o policiamento ostensivo geral e, também, a prática de tiro. Estão aptos desde maio deste ano. De qualquer forma, nós vamos ter um efetivo redobrado na capital do estado. Também iremos atender outras 38 localidades do Pará. Nos finais de semana, essas localidades dobraram para 45”, disse o coronel Pedro Celso. 

Participação da Polícia Civil

A PC terá um reforço nas delegacias de Polícia dos interiores, nos locais mais procurados pelos turistas. A Diretoria de Polícia Administrativa (DPA) também realizará fiscalizações nos estabelecimentos comerciais e combate contra a poluição sonora. As ações serão intensificadas com o Detran na operação Lei Seca. 

“A Polícia Civil estará presente na Operação Verão 2022, junto com todos os órgãos, em praticamente todas as regiões do estado, naqueles locais onde tem maior incidência de crimes nesse período. Colocamos mais delegados, mais escrivães e investigadores. Estaremos presentes não apenas no Baixo Amazonas, Alter do Chão, Oriximiná, assim como vamos na Região Metropolitana de Belém. Estaremos fazendo fiscalização de poluição sonora e perturbação do sossego. Vamos manter as nossas atribuições normais do dia-a-dia em Belém”, afirmou o delegado-geral da PC no Pará, Walter Resende de Almeida. 

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros atuará com um efetivo de 577 militares, distribuídos em 70 municípios do estado. As equipes de guarda-vidas estão nos balneários e praias para vigiar os banhistas. 

“Ao entrar na água gera sempre um complicador e nos causa uma necessidade de atuação de resgatar essas pessoas que não cuidam desse pequeno detalhe que é a combinação do álcool com o ambiente aquático”, comentou o tenente coronel Silva Júnior, comandante do 1º Grupamento de Busca e Salvamento.

Fiscalização do Detran

O Detran também participa da fiscalização e controle de trânsito, na Operação Lei Seca, em Salinópolis, Mosqueiro e Marituba. O Departamento será responsável pela inversão de Marituba, a fim de garantir um retorno mais seguro à capital. “Nossa missão é manter a organização e fluidez do trânsito para garantir a segurança viária aos usuários da via de forma geral almejando o direito de ir e vir sem ocorrências de acidentes” disse Renata Sousa, diretora do Detran.

Defensoria Pública

A Defensoria Pública do Pará terá um espaço na praia do Atalaia para crianças que se perderam dos pais. “Atuaremos com um núcleo especializado de atendimento à criança e ao adolescente num espaço na praia da Atalaia, que receberá o jovem que se perdeu dos pais. Então é um espaço especial até que os demais agentes de segurança façam a localização dos responsáveis. Estaremos com uma equipe de pedagogos que fará o acolhimento a esses jovens e adolescentes”, destacou o Defensor Público Geral do Estado do Pará, João Paulo Ledo. 

Atendimento do Ciop

Para reforçar o serviço de atendimento de urgência e emergência, o Centro Integrado de Operações (Cicp) estará com um efetivo mais intensificado para reforçar o atendimento nos chamados da população, tanto para as ocorrências da capital quanto do interior. O reforço contemplará os serviços de atendimento de chamadas telefônicas para o número 190, despacho de ocorrências por meio do sistema de radiocomunicação com as guarnições em serviço, tudo convergindo para o atendimento das ocorrências geradas, devido à demanda esperada para o veraneio.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ