Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Aluguel de casas em Salinas pode chegar a R$ 6 mil por final de semana

Opção para quem quer gastar menos para curtir o veraneio atlântico é dividir casa com amigos

O Liberal

A chegada do verão em julho e o agito das festas e praias do município de Salinópolis, nordeste do Pará, despertam com bastante antecedência a busca por casas a serem alugadas aos finais de semana e até mesmo por períodos maiores. Nos principais sites de busca, Booking.com e Airbnb, os preços para quatro dias (de sexta-feira a segunda-feira) no litoral atlântico paraense variam entre R$ 1,5 mil e R$ 6 mil, a depender do tipo de imóvel e do número de quartos.

VEJA MAIS

Salinas: veja como ir, quanto custa, onde ficar e o que fazer
A dica de lazer para o final de semana paraense é Salinópolis; saiba os detalhes de como ir

Destinos turísticos já registram alta demanda por hospedagem
Ocupação dos quartos em Mosqueiro, Salinas e Salvaterra já varia de 40% a 70%

Banhistas encontram tartaruga-gigante em praia de Salinas; vídeo
Animal de aproximadamente 2 metros foi visto na Praia das Corvinas

A casa de Giordana Martins já está com aluguéis firmados para três dos cinco finais de semana de julho de 2022. Ela está no município ajeitando os detalhes finais da casa antes de receber os primeiros "inquilinos" e conta que a renda extra faz parte do planejamento financeiro anual dela.

"A casa é da família mas muito raramente a gente vem aqui. Antes de casar eu vinha mais. Como vamos ter cinco finais de semana devo vir aqui no penúltimo para relaxar a cabeça. Esse dinheiro ajuda bastante porque além de servir para a manutenção da casa, também uso para outras coisas", conta a advogada, que costuma alugar a casa para jovens via internet. 

Também advogada, Priscila Queiroz tem uma casa a 20 minutos da praia do Atalaia, a mais badalada da região. Por R$ 12 mil, ela alugou a casa da família para um grupo de 15 pessoas durante quatro finais de semana, de sexta a domingo. Segundo ela, as casas com piscina e próximas da praia saem na frente.

"Temos muitas festas na praia e as pessoas não querem perder tempo no trânsito. Além disso, aqui tem ar-condicionado e wi-fi, a casa é toda equipada. As pessoas querem vir para cá e ficam na comodidade de dia, para sair de noite. O preço é alto, pois sai R$ 4 mil por final de semana, mas a casa dá 20 pessoas, tem cinco quartos. Tudo isso é levado em consideração porque quem vem em grupo grande consegue dividir o valor", conta. Para ela, é importante aproveitar o movimento na cidade em julho, já que em outras épocas do ano a procura por hospedagem na região é baixíssima. 

VEJA MAIS

Preços, horários, voos semanais e aeronave monomotor: o que se sabe sobre linha aérea Belém-Salinas
Venda de passagens começaram na terça-feira (5) e primeiro voo será no dia 30 de junho

Veja para que outros lugares você pode viajar pagando o mesmo valor do voo para Salinas
O preço das passagens aéreas de ida e volta para o balneário mais concorrido da Zona do Salgado paraense custará R$ 411

Voo ida e volta para Salinas custa R$ 411 para o mês de julho; veja
Viagem tem duração de 55 minutos. Valor da passagem de Belém para Salinas já inclui as taxas

A universitária Marcele Abdon irá para Salinópolis participar de um festival de música e já está com ingressos comprados. Falta só garantir a casa onde ela ficará com o namorado e outro casal de amigos. "Estamos tentando procurar mais gente para dividir, porque você não fica um final de semana hospedado lá por menos de R$ 2 mil. Ano passado, por R$ 1,5 mil, você conseguia casa com piscina e tudo. Acho que vamos ter muito mais gente lá esse ano e a demanda está maior", afirma ela, que se deu um prazo até dia 9 de julho para comprar a hospedagem.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA