Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Marabá: tempo seco acende o alerta para o risco de queimadas

A chegada do verão é também sinônimo de preocupação para quem vive nas regiões sul e sudeste do Pará

Tay Marquioro

A chegada do verão é também sinônimo de preocupação para quem vive nas regiões sul e sudeste do Pará. O tempo mais seco e com meses estiagem são extremamente propícios à propagação do fogo, principalmente, em áreas rurais. 

“Nesse período de férias até meados de outubro, mais ou menos, nós temos momentos que consideramos críticos e propícios a queimadas em Marabá e região. Seja por incêndios florestais ou até queimadas em áreas particulares que saem de controle”, explica o Major Felipe Galúcio, comandante do 5º Grupamento Bombeiro Militar. 

A baixa umidade dessa época do ano impacta de maneira significativa o trabalho dos bombeiros. De acordo com o Major Galúcio, o combate a queimadas e incêndios florestais chega a representar cerca de 80% dos chamados que a corporação recebe e tem o agravante de que as regiões sul e sudeste são muito permeadas por propriedades rurais. “Esse é um problema que é muito potencializado pela atividade agropecuária, onde o fogo é tido como a maneira mais barata de se abrir novas pastagens e áreas produtivas, por exemplo”, analisa o comandante. 

VEJA MAIS

Dira Paes cobra políticas para combater queimadas no Pantanal: ‘Fogo criminoso’
Cenas emocionantes e reais do impacto dos incêndios, na novela de mesmo nome do bioma, pararam a web esta semana

Governo proíbe queimadas em áreas rurais e florestais por 120 dias
Decreto de Jair Bolsonaro tenta limitar prática que expõe grandes áreas a risco de incêndio

Pará lidera ranking de municípios que mais emitem gases do efeito estufa
Altamira e São Félix do Xingu encabeçam a lista. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pelo Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (SEEG)

Queimadas na Amazônia atingem maior marca desde maio de 2004
O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 2.287 focos de incêndios em maio

Para a reportagem, a Secretaria de Meio Ambiente de Marabá e a Defesas Civil Estadual e Municipal informaram que estão agindo em conjunto, na fiscalização e notificações de queimadas nas zonas urbana e rural. Os órgãos recebem denúncias de queimadas por meio do 193, que é o contato do Corpo de Bombeiros para emergências, além do 190, que é da central telefônica do Núcleo Integrado de Operações (Niop)

Decreto federal proíbe queimadas

No último mês de junho, o governo federal chegou a editar o decreto nº 11.100, que proíbe queimadas em todo o País por um período de 120 dias, o que confirma a preocupação com queimadas provocadas pela influência do homem.

“Embora, a gente considere a hipótese de ocorrer algum incêndio espontâneo, esse tipo de situação é muito rara. Geralmente, quanto uma área pegada fogo, houve ação humana, seja intencional ou acidental. Isso quer dizer que uma bituca de cigarro descartada na estrada pode acender uma chama que vai tomar conta de milhares de hectares”, conta o Major Galúcio. 

Alerta de baixa umidade

O Corpo de Bombeiros faz esse alerta na mesma semana em que o Instituto de Meteorologia (InMet) emitiu um aviso de baixa umidade em diversos municípios do interior do estado. Segundo informações do instituto, na tarde da última quarta-feira (13), a umidade relativa do ar esteve entre 20% e 30%. Este é um índice que pode, inclusive, provocar problemas de saúde, pois o considerado ideal para o organismo humano seria algo entre 40% e 70%. Nessas condições, o InMet recomendou cuidados com a hidratação e evitar desgaste físico e exposição ao sol em excesso.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ