Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Greve de Ônibus: 750 mil usuários estão sem transporte na Grande Belém

O Setransbel, por nota, afirma que a greve dos rodoviários não cumpriu o prazo correto de notificação de 72 horas

O Liberal

Com a greve dos rodoviários, mais de 750 mil passageiros estão sendo prejudicados. A Região Metropolitana de Belém tem cerca de 150 linhas e uma frota de 1,2 mil ônibus. Os dados são do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setransbel), que representa os empresário do setor de transporte coletivo público.

"Neste momento, apenas 11 carros estão circulandoOs rodoviários saíram das negociações e fizeram greve sem o cumprir o aviso prévio de 72 horas que a lei determina. E não colocaram a frota mínima de 30% por se tratar de uma atividade essencial. A greve prejudica trabalhadores indistintamente e agrava a situação agonizante das empresas", afirma o Setransbel, em nota.

VEJA MAIS

Greve de ônibus: população reclama do preço da passagem do transporte alternativo
Passageiros apontam que preços quase dobraram

Greve de ônibus: sindicatos garantem 100% de paralisação e esperam negociações com empresários
Por enquanto, ainda não há novas rodadas de negociação previstas. "Quem sofre as consequências é quem não tem nada a ver", diz sindicalista.

Ainda na nota, o Setransbel afirma: "Nos últimos 3 anos, os salários e benefícios dos rodoviários receberam dois aumentos (5,07% em 2019 e 2,5% em 2020), totalizando 7,57% nos salários e mais 12,57% no Ticket Alimentação. Superior à revisão da tarifa, que ocorreu uma vez em 3 anos e que não compensou os prejuízos que continuam se acumulando e hoje superam R$ 12 milhões por mês".

Greve de ônibus: população reclama do preço da passagem do transporte alternativo
Passageiros apontam que preços quase dobraram

Greve de Ônibus: 750 mil usuários estão sem transporte na Grande Belém
O Setransbel, por nota, afirma que a greve dos rodoviários não cumpriu o prazo correto de notificação de 72 horas

"O Setransbel reforça que segue aberto ao diálogo, e acreditando que o bom senso deve prevalecer entre os rodoviários, para a continuidade dos serviços à população", conclui a nota do sindicato.

Greve de ônibus: confira como foi o começo desta terça-feira após paralisação dos rodoviários
Passageiros relatam dia de dificuldades para se deslocar pela falta de ônibus, sendo necessário recorrer ao transporte alternativo ou aplicativos com preços elevados

O que diz a Semob sobre a greve?

Também por nota, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) informa que, "...em relação à greve dos rodoviários de Belém, as pautas apresentadas referem-se a questões trabalhistas que dizem respeito à relação empregador e empregado, e são diretamente acompanhadas pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) e Sindicato dos Rodoviários".

"Sensível ao pleito, a Semob acompanha o caso, mas determina às empresas que seja mantida a circulação da frota exigida pela Justiça do Trabalho, para não deixar os usuários do transporte público desassistidos", diz a nota do órgão municipal.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ