Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

De professora a quituteira: reinvenção saborosa em tempos de pandemia

Capricho e carinho são as marcas dos quitutes da professora Telma que viu nos doces a oportunidade de realizar sonhos

Patrícia Baía

Uma mulher apaixonada pela vida, sempre pronta a descobrir coisas novas e a se reinventar. Dona de um sorriso largo, uma voz marcante e um sotaque que tem a mistura do tempero baiano, mineiro e paraense. Não tem quem não conheça a Telma Lemos em Castanhal, ou melhor, não tem quem não tenha sido aluno da professora Telma, como é conhecida e chamada até por quem não a teve como professora de português. 

VEJA MAIS

Monteiro Lopes: Conheça a história e origem do doce paraense de sabor inconfundível
Belém é conhecida como local do surgimento do doce de duas cores que é sucesso absoluto. Confira a origem do Monteiro Lopes

Biscoito monteiro lopes é a receita de hoje (04/08) no Mais Você com Ana Maria Braga
A apresentadora Ana Maria Braga ensinou como fazer um biscoito monteiro lopes Mais Você de hoje; confira os ingredientes

Dia do biscoito: doceiras utilizam 'afeto' como um dos ingredientes de doces e conquistam paraenses
O Dia Nacional do Biscoito é comemorado nesta quarta-feira (20). Ingrid Casseb e Mônica Leão são duas paraenses que possuem suas histórias ligadas ao Monteiro Lopes e biscoitinhos caseiros

Os suspiros são carro-chefe da Telma Quitutes (Ivaldo Miranda/ Especial para O Liberal)

Mas hoje, já aposentada, ela continua fazendo história e construindo um outro legado. Aos 61 anos a professora está dando lugar a quituteira. E o carro chefe da empreendedora Telma Quitutes (nome da sua marca), são os suspiros. 

• Confira receitas de sucesso e comece a empreender também.

“Quando eu estava para me aposentar, lembrava de amigas que já estavam aposentadas e que quando voltavam à escola ficavam saudosistas e algumas até entraram em depressão. Eu não queria passar por isso e decidi estudar gastronomia, mas tive que parar logo no primeiro ano, em 2019, porque recebi o diagnóstico do câncer de mama”, contou a professora Telma.

A determinação, fé e vontade de viver fizeram a professora superar a doença. “Logo depois que eu operei, fui para a casa da minha filha em Goiânia e lá fiz um curso de doces, comecei a fazer suspiros e a vender por lá mesmo. Quando voltei pra Castanhal ofereci meus suspiros para uma degustação em um evento e sem saber já estava fazendo meu marketing”, contou.

Tratamento inovador no combate ao câncer de mama é utilizado pela primeira vez no Pará; confira
A medicação chamada de trastuzumab deruxtacan foi mostrada no congresso da Sociedade de Clínica Oncológica Americana (Asco), nos Estados Unidos, e se mostrou eficaz no combate a doença para as mulheres que não possuem a proteína HER2+.

Associação realiza doação de próteses mamárias para mulheres em tratamento contra o câncer
O gesto de solidariedade contribui para o bem-estar de mulheres mastectomizadas em Belém; confira como conseguir uma prótese

Então veio a pandemia e Telma teve que se reinventar mais uma vez e mergulhou no mundo das lives para divulgar seu trabalho com doces, bolos e outras delícias. E ela descobriu o poder das redes sociais. “Todo curso gratuito que tinha voltado para as redes sociais, marketing digital, designer gráfico eu fiz. Até de auto maquiagem eu fiz também, para poder me arrumar para as minhas lives”, disse a professora Telma.

Capricho e carinho são as marcas dos quitutes da professora Telma (Ivaldo Miranda/ Especial para O Liberal)

E hoje a professora Telma usa as redes sociais com domínio. A visibilidade que recebeu fez com que ganhasse um programa de rádio, o “Saberes, sabores e outras histórias”, onde às quintas feiras pela manhã, ela bate um papo descontraído com seus convidados. O programa já dura um ano.

E a faculdade de gastronomia está quase terminando, mas já está fazendo uma especialização em confeitaria e panificação e iniciou a nutrição. “É um ciclo novo em minha vida”, disse.

Dia da Pizza: conheça o prato italiano que ganhou releitura paraense e virou sucesso em Belém
Dia da Pizza no Brasil é celebrado com gente reunida e massas recheadas de história paraense

X-tudo paraense abocanha 1º lugar em premiação nacional; confira
O prato da Casa Paraense, que possui com quatro unidades, no Amazonas, e uma em Fortaleza (CE), concorreu com receitas de mais 800 estabelecimentos

Outros projetos 

Paralelamente aos estudos, programa de rádio e presença em feiras de empreendedorismo, a professora Telma se prepara para lançar um e-book com suas receitas e cursos nas plataformas digitais. E nesta quinta (4), em seu programa de rádio, lança o projeto “Um pra tu e um pra eu”. “A cada absorvente que você comprar, compre outro e doe para quem não tem condições de comprar. Estamos buscando parceiros para serem postos de coleta. Você compra o absorvente e deixa nesse posto, que ficará responsável em destinar os absorventes a quem precisa”, disse a professora Telma

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ