Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Tratamento inovador no combate ao câncer de mama é utilizado pela primeira vez no Pará; confira

A medicação chamada de trastuzumab deruxtacan foi mostrada no congresso da Sociedade de Clínica Oncológica Americana (Asco), nos Estados Unidos, e se mostrou eficaz no combate a doença para as mulheres que não possuem a proteína HER2+.

Saul Anjos / Especial para O Liberal

Um novo tratamento para o câncer de mama será utilizado pela primeira vez no Pará. O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC) e oncologista paraense Luís Werneck concedeu entrevista na sexta-feira (10), a redação integrada do O Liberal para explicar a importância desse processo.O especialista está em São Paulo e retorna para a capital paraense nesta segunda-feira (13), para iniciar o procedimento. 

A medicação chamada de trastuzumab deruxtacan foi mostrada no congresso da Sociedade de Clínica Oncológica Americana (Asco), nos Estados Unidos, e se mostrou eficaz no combate a doença para as mulheres que não possuem a proteína HER2+.

“Pela primeira vez, mesmo em pacientes com metástase, quando o câncer já se espalhou. O trastuzumab deruxtecan praticamente dobrou o número de pacientes respondedores. Ou seja, hoje nós já temos pacientes com cânceres de mama com metáteses vivendo com mais de 10 anos ou até mesmo completamente curada”, disse.

O oncologista enalteceu que o medicamento pode receber resultados ainda melhores. “O que estamos estudando é a combinação dessa droga para potencializar o seu efeito”, alegou Luís.

Este medicamento está disponível apenas para importação e só pode ser feito pelo cliente do médico. A previsão é de que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove a liberação até o mês de setembro.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ