Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cachorro que levou um tiro na pata vai precisar amputar o membro; ong faz vaquinha para ajudar

O homem que atirou no cachorro foi preso em flagrante, mas foi liberado para responder em liberdade

Ândria Almeida

O cachorro que levou um tiro do vizinho na pata vai precisar de cirurgia para amputar o membro. Uma ong local está realizando uma vaquinha solidária para custear o procedimento. O cachorro foi baleado na Comunidade Estrada Nova, no município de Santarém, na noite da segunda-feira (4) ao entrar no quintal de um vizinho. 

O homem foi preso em flagrante, na segunda-feira (4), mas ganhou a liberdade provisória na terça-feira por ordem do poder judciário. No entanto, deve seguir algumas regras como: não frequentar bares, festas dançantes e congêneres; não manter contato com as testemunhas ou seus familiares, devendo ficar a pelo menos 200 metros de distância; não ausentar-se da Comarca; e não sair de casa no período noturno e nos dias de folga, a partir das 21h. O descumprimento das medidas pode acarretar na prisão preventiva, conforme decisão da justiça.

VEJA MAIS

Santarém: homem é preso em flagrante após atirar em cachorro
O homem confessou ter atirado na pata do animal

Policial atira e mata cachorro em Ponta de Pedras
Ação teria ocorrido durante diligência para captura de um ex-presidiário foragido

Crueldade: homem saca arma e atira contra cadela no meio da rua
A cadela, Lalinha, teria fugido dos turos e foi encontrada já baleada no meio da rua

Após o caso, a ONG "Lar do Amor" conseguiu atendimento em uma clínica veterinária particular para o animal de 2 anos, que tem o nome de Lupe. A dona do cachorro conta que a patinha dele vai ser amputada e para isso estão fazendo a vaquinha virtual. 

O procedimento cirúrgico vai custar R$ 1.500. Quem quiser ajudar é só enviar um pix de qualquer valor para a conta da Ong.

 Banco do Brasil 
Agência: 4247-1
Conta corrente: 32.931-2
Lar do amor 

 Nubank 
Agência: 0001
Conta:26898659-0
Adriana Carvalho Machado 

 PIX: 40.106.854/0001-71 cnpj
Banco do Brasil
Lar do amor

Sobre o caso

O cachorro teria entrado no quintal de Pablo Nascimento Sousa, na noite de segunda-feira (4). Na ocasião, o homem disparou contra o animal e atingiu a pata. A dona de Lupe ficou sabendo do ocorrido por outro vizinho que ouviu os disparos. 

 Eluene Sousa da Silva, dona de Lupe, acionou a polícia que foi até a casa de Pablo e apreendeu 3 armas com ele, sendo uma de ar comprimido e duas de fogo que estavam em cima da estrutura da caixa d’água. 

Pablo foi conduzido até a delegacia e posteriormente, na tarde da terça-feira (5), ganhou a liberdade provisória, mediante algumas medidas. Ele deve responder pela prática de crime de ambiental e posse ilegal de arma de fogo.

“O cachorro chegou em casa sangrando na pata, mas não sabíamos que ele tinha sido atirado. Um rapaz que escutou o tiro contou que ele tinha atirado no cachorro. Aí fomos ver que os fatos eram mais graves do que pensávamos, a patinha dele estava estraçalhada, acho que não vai ter mais jeito”, lamentou a dona do animal na noite do ocorrido.

Na delegacia o homem assumiu ter atirado no animal e alegou que o cachorro ficava solto atrapalhando a vizinhança. Ainda de acordo com o homem, ele não tem porte das armas.

“Realmente eu estou errado pelo que eu cometi, só que o dono chegou alegando que ele ama o animal. Como é que ele ama e deixa solto por aí. Ele vai até a minha casa pedir comida porque não tem na casa dele. Da mesma forma que eu crio cachorro, o meu fica preso e não solto atrapalhando a vizinhança”, destacou.

Palavras-chave

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ