Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ucrânia consegue incendiar navio-símbolo da Rússia no Mar Negro

Governo de Vladimir Putin reconhece baixa e evacuação de cruzador

O Liberal

Mísseis ucranianos atingiram, quinta-feira (14), um cruzador Moskva, no Mar Negro. No mesmo dia, a Rússia acusa a Ucrânia de bombardear cidades russas próximas à fronteira. As informações são da AFP.

VEJA MAIS

Apesar de ameaça da Rússia, Suécia e Finlândia discutem entrada na Otan
Para autoridades dos dois países, a guerra na Ucrânia ‘balançou’ a percepção de que a neutralidade era o melhor para a paz

Ucrânia captura político aliado do presidente da Rússia, Vladimir Putin
Ucranianos estão dispostos a trocar Viktor Medvedchuk por prisioneiros de guerra detidos pelas forças russas

Presidente da Ucrânia pede mais sanções à Rússia para impedir o uso de armas químicas
Volodymyr Zelenskiy fez apelo ao Ocidente e quer que a Rússia seja impedida até mesmo de conversar sobre o uso dessas armas

Segundo o Comitê de Investigação da Rússia, dois helicópteros ucranianos "equipados com armamento pesado" teriam entrado na Rússia e realizado "ao menos seis disparos contra edifícios residenciais da cidade de Klimovo", na região de Bryansk, que fica próxima da fronteira ucraniana.

Sete pessoas, entre elas um bebê, sofreram ferimentos "de diversa consideração", segundo a fonte. Essas acusações, no entanto, não puderam ser verificadas de forma independente.

Kiev, por sua vez, rechaçou essas afirmações, acusando a Rússia de realizar "ataques terroristas" na região fronteiriça para alimentar a "histeria antiucraniana".

O Ministério da Defesa da Rússia confirmou o incêndio e evacuação do cruzador Moskva, no Mar Negro, o navio-símbolo da Rússia.

O navio lança-mísseis de 186 metros de comprimento ficou "gravemente danificado" por um incêndio causado por uma explosão de munições e sua tripulação de mais de 500 homens teve que ser evacuada, segundo o ministério. Mais tarde, garantiu que o fogo havia sido contido e que não havia mais explosões. O barco "mantém sua flutuabilidade", acrescentou.

As autoridades ucranianas afirmaram que o Moskva foi atingido por "mísseis Neptune", o que provocou "importantes danos neste navio russo", segundo o governador de Odessa, Maxim Marchenko.

O Moskva começou suas operações na era soviética, em 1983, e participou da intervenção russa na Síria a partir de 2015.

Kiev

Moscou ameaçou atacar Kiev se ocorrerem "tentativas de sabotagem e bombardeios das forças ucranianas contra posições no território da Federação da Rússia", conforme denunciou o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov.

Desde o início da guerra, o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, se mantém entrincheirado com sua administração no centro da capital, de onde não deixa de reivindicar aos países ocidentais o envio de armamento pesado para resistir à ofensiva russa.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO